Se o gênio e a Copa do Mundo nasceram para caminharem juntos, Lionel Messi impediu que tal inacreditável separação pudesse se concretizar nesta terça-feira. Da pressão de ficar da Copa do Mundo depois de 48 anos ao deleite com a classificação com direito a uma atuação de gala de um dos maiores da história. Lionel Messi e Argentina estarão na Rússia em 2018.

Com três gols do camisa 10 – a primeira vez que conseguiu tal marca em um jogo oficial por seu país -, a seleção alviceleste venceu o Equador por 3 a 1, fora de casa e de virada, pela última rodada da eliminatória sul-americana. Romario Ibarra havia aberto o placar no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, com menos de 40 segundos de bola rolando.