O email com a notificação de que o zagueiro Luiz Otávio não poderia entrar em campo contra o Lanús teria sido enviado a uma pessoa que não é a que recebe comunicações oficiais disciplinares na Chapecoense. Um senhor, que trabalha há anos na entidade, mas que não é o responsável por este tipo de informação. A notícia desabou sobre o time minutos antes do embarque de volta ao Brasil e gerou revolta entre os jogadores. O senhor não teria aberto a mensagem. Ainda não se sabe se ele chegou a receber a comunicação. A Conmebol afirma que enviou para o endereço do funcionário. O clube diz que o email pode ter ido para a 'caixa de spam'.