Everaldo Marques

Everaldo Marques

Entenda a montagem da tabela e os critérios de desempate na NFL

Everaldo Marques, blogueiro do ESPN.com.br
Nos últimos dias, recebi vários e-mails de fãs de esportes pedindo esclarecimentos sobre o formato da tabela da temporada regular da NFL, principalmente no que diz respeito aos critérios de definição dos adversários de cada equipe para a temporada. Além disso, muita gente quer saber também como funciona a classificação para os playoffs e quais são os critérios de desempate. Embora a gente sempre fale sobre o assunto nas transmissões, vale fazer um post sobre isso. À primeira vista, parece um pouco complexo. Mas com um pouquinho de paciência dá pra entender. Vamos lá:


TABELA DA TEMPORADA REGULAR

A NFL sofreu uma expansão para 32 times em 2002, com a inclusão do Houston Texans. Além disso, pela primeira vez desde 1970 houve um realinhamento das equipes em oito divisões de quatro times cada. As regras que estão em vigor foram introduzidas para garantir que todos joguem contra todos com base em uma rotatividade. Apesar do aumento de times para 32, o número de vagas nos playoffs não aumentou (12).

A tabela estabelece que cada time faça 16 partidas ao longo do ano, com base nos seguintes critérios:

* Jogos dentro e fora de casa contra os outros três times da mesma divisão (total 6 partidas);

* Jogos contra todos os times de outra divisão da MESMA conferência respeitando um ciclo de rotatividade de três anos (total 4 partidas). Desta forma, a cada três anos um time terá enfrentado todas as equipes das demais divisões. Exemplo: os times da AFC Leste, em 2009, enfrentam os da AFC Sul. Em 2010, os adversários serão da AFC Norte.

* Jogos contra todos os times de uma das divisões da OUTRA conferência, também respeitando um ciclo de rotatividade – neste caso, de quatro anos (total 4 partidas). Desta forma, a cada quatro anos um time terá enfrentado todas as equipes das quatro divisões da outra conferência. Exemplo: os times da AFC Leste, em 2009, fazem os jogos interconferência contra os da NFC Sul. No ano que vem, o duelo será contra os times da NFC Norte e assim por diante.

* Jogos contra times da MESMA conferência tendo como base a classificação da equipe na temporada anterior (total 2 partidas). Tomando como exemplo mais uma vez a AFC Leste. Como esta divisão já duela em 2009 com a AFC Sul, o time que ganhou a AFC Leste em 2008 (Miami Dolphins) terá na tabela os dois campeões de divisão da AFC Norte (Pittsburgh Steelers) e da AFC Oeste (San Diego Chargers). O processo se repete com segundos, terceiros e quartos colocados que duelam contra seus equivalentes.

O atual formato de montagem da tabela da NFL será revisto após a temporada de 2009.

CLASSIFICAÇÃO PARA OS PLAYOFFS E DESEMPATE

Avançam para os playoffs seis times em cada uma das conferências (Nacional e Americana). A classificação é dada pela porcentagem de vitórias. São os quatro campeões de divisão (Norte, Sul, Leste, Oeste) e mais os dois times de melhor campanha na conferência, não importando a que divisão eles pertençam. Desta forma, uma divisão pode colocar até três equipes na pós-temporada – no ano passado isso não ocorreu, mas em 2007 aconteceu dos dois lados. A AFC Sul teve Colts como campeão de divisão, Jaguars e Titans como wildcard. Na Conferência Nacional, a NFC Leste teve Cowboys, Giants e Redskins na pós-temporada.

EMPATES DENTRO DA DIVISÃO - Se ao final da temporada regular duas ou mais equipes terminam empatadas dentro da divisão em porcentagem de vitórias, os critérios para a definição dos classificados, pela ordem, são os seguintes:

1. Vantagem no confronto direto;
2. Melhor campanha contando apenas os duelos dentro da própria divisão;
3. Melhor campanha contando apenas os jogos contra adversários em comum;
4. Melhor campanha contando os apenas os jogos dentro da própria conferência;
5. Força das vitórias. É o aproveitamento geral de todas as equipes derrotadas pelo time envolvido no desempate. Exemplo: times A e B têm oito vitórias e oito derrotas. São somadas vitórias e derrotas dos oito times derrotados por A e compara-se o resultado com a soma de vitórias e derrotas dos oito times derrotados por B. Os times derrotados por A tiveram, no exemplo, um total de 76 vitórias e 52 derrotas ao longo do ano. Os times derrotados por B acumularam 68 vitórias e 60 derrotas. Neste caso, o time A leva vantagem no desempate;
6. Força da tabela. Funciona da mesma forma que o critério anterior, mas ao invés de levar em conta só os times derrotados pela equipes envolvidas no desempate, vale para os 16 adversários que os times tiveram ao longo do ano;
7. Melhor posição nos rankings de pontos anotados e pontos sofridos dentro da conferência;
8. Melhor posição nos rankings de pontos anotados e pontos sofridos em toda a liga;
9. Saldo de pontos nos jogos em comum entre os times empatados;
10. Saldo de pontos em todos os jogos;
11. Saldo de touchdowns em todos os jogos;
12. Sorteio.

PARA A DEFINIÇÃO DE WILD-CARD – Quando for necessário o desempate para a definição de vaga de wild card, são duas as situações:

A – Se todos os times empatados forem da MESMA DIVISÃO, aplicam-se os critérios normais de desempate explicados acima.
B – Se os clubes empatados forem de DIVISÕES DIFERENTES, aplicam-se os seguintes critérios:

DOIS CLUBES EMPATADOS:
1. Confronto direto (se houver);
2. Melhor campanha dentro da conferência;
3. Melhor campanha nos jogos em comum (mínimo de quatro partidas, caso contrário este critério não pode ser aplicado);
4. Força das vitórias;
5. Força da tabela;
6. Melhor posição nos rankings de pontos anotados e pontos sofridos dentro da conferência;
7. Melhor posição nos rankings de pontos anotados e pontos sofridos em toda a liga;
8. Saldo de pontos nos jogos dentro da conferência;
9. Saldo de pontos em todos os jogos;
10. Saldo de touchdowns em todos os jogos;
11. Sorteio.

TRÊS CLUBES EMPATADOS:

1. Antes de mais nada, aplicam-se os critérios de desempate dentro da divisão para que restem apenas o time melhor ranqueado de cada divisão. Em seguida, aplicam-se os seguintes critérios:
2. Varrida no confronto direto (válido apenas se um clube tiver derrotado todos os demais envolvidos no desempate. Serve também para eliminar algum time que tenha sido derrotado por todos os outros);
3. Melhor campanha dentro da conferência;
4. Melhor campanha nos jogos em comum (mínimo de quatro partidas, caso contrário este critério não pode ser aplicado);
5. Força das vitórias;
6. Força da tabela;
7. Melhor posição nos rankings de pontos anotados e pontos sofridos dentro da conferência;
8. Melhor posição nos rankings de pontos anotados e pontos sofridos em toda a liga;
9. Saldo de pontos nos jogos dentro da conferência;
10. Saldo de pontos em todos os jogos;
11. Saldo de touchdowns em todos os jogos;
12. Sorteio.

Quando o primeiro time de wild-card for definido, os procedimentos de empate são “zerados” entre as equipes que restarem na disputa.