Fernando Meligeni

Fernando Meligeni

As mudanças que fizeram de 2017 um ano impressionante para Federer e Nadal

Fernando Meligeni, blogueiro do ESPN.com.br
Em cima da linha e com a esquerda: Meligeni analisa como Federer 'pegou o jeito' de Nadal

O ano de Roger Federer e Rafael Nadal impressiona. Em quase todos os  eventos que vou, sou abordado por fãs desses dois monstros sobre a volta por cima deles. Mais de uma pessoa duvidou que eles voltariam a lutar pelo primeiro lugar outra vez. Eu admito que fui um deles.

Ao assistir os dois nos últimos anos, tudo indicava que eles acabariam as incríveis carreiras entre o ano passado e este. 

Vamos aos fatos:

Após final em Xangai, Federer e Nadal comentam partida e momento da rivalidade

- Os dois não precisam mais provar nada a ninguém;

- Os dois sofreram com lesões;

- Nadal com problemas físicos;

- Federer com a idade;

- Os dois têm dinheiro para várias gerações e não jogam por isso;

- Os dois começaram a perder de caras que não perdiam (tenista odeia isso);

- Os dois ficaram mais lentos e começaram a errar mais.

Então o que mudou?

NADAL

ESPN
Rafael Nadal com o troféu do US Open 2017
Rafael Nadal com o troféu do US Open 2017

- Não aceitou deixar as quadras lesionado. Trabalhou muito mais;

- Contratou um grande técnico chamado Carlos Moya;

- Mudou sua postura em quadra e ficou mais agressivo;

- Melhorou seu saque;

- Parou de querer jogar pontos longos. Ficou mais agressivo;

- Parou de sentir tantas dores;

- Escolheu melhor o seu calendário.

FEDERER

EFE/All England Lawn Tennis Club
Roger Federer posa com a taça de Wimbledon 2017
Roger Federer posa com a taça de Wimbledon 2017

Fez uma pausa para achar sua motivação de volta;

- Começou a jogar apenas torneios importantes;

- Acertou na contratação de Ivan Ljubicic como treinador;

- Melhorou sua esquerda;

- Voltou a ser agressivo;

- Voltou a jogar perto da linha e pegando a esquerda na frente;

- Mudou de raquete;

- Trabalhou muito o físico e voltou a flutuar em quadra.

Dupla dos sonhos! Veja os melhores momentos da vitória de Federer e Nadal sobre Querrey e Sock

Tenho certeza de que existem mais motivos. Mas, seja qual for, uma coisa ficou clara: não importa seu nível ou o que você já conquistou. Se você quiser continuar competitivo, você precisa ousar, mudar, melhorar, querem mais. A tal frase 'em time que está ganhando, não se mexe' parece que vem ficando no passado. Time que não muda ganha hoje, mas não se prepara para o amanhã.

Obrigado, Rafa e Roger. Vocês nos ensinam todos os dias. Dentro e principalmente fora das quadras. Quem segue seus passos cresce e evolui.