Mauricio Barros

Mauricio Barros

Qual o melhor campeonato nacional do mundo? Vejamos o que dizem os números

Maurício Barros, blogueiro do ESPN.com.br
ESPN.com
Os números respondem: qual é o melhor campeonato nacional do mundo?
Os números respondem: qual é o melhor campeonato nacional do mundo?

O FutLAB, grupo formado pelo jornalista Maurício Barros, blogueiro e comentarista dos canais ESPN, e os economistas Celso Toledo, Fábio Moraes e Marco Laes, especialistas em Estatísticas, retorna à ativa para abordar uma questão importante nos bares da vida: qual é hoje a melhor liga nacional de futebol do planeta? Definir o que é o melhor campeonato não é uma tarefa fácil: alguém pode dizer que é aquele em que se faz mais gols, ou aquele mais equilibrado e com mais times com chances de título, ou o que possui um maior número de estrelas. O que faremos aqui é tentar cobrir um grande número de quesitos, colocando ao final nossa opinião. Cabe a você, caro leitor, concordar (ou não!) se os números traduzem o que você assiste.

Utilizamos para esta matéria os dados da Opta/ESPN para os campeonatos da primeira divisão da Alemanha, França, Espanha, Inglaterra e Itália. Vamos lá!

 

  • 1º critério: campeonato mais estrelado

Um critério (bastante) justo é dizer que o melhor campeonato é aquele em que estão os melhores jogadores. Precisamos, então, definir um critério para o que são “os melhores jogadores”.

A solução que adotamos aqui é olhar o número de jogadores de um campeonato que participaram da última Copa do Mundo. Entendemos que, com isso, claro, podemos deixar de fora grandes jogadores que não foram para a última Copa por conta de sua seleção não ter se classificado, ou por estarem machucados, ou por não terem sido convocados por serem muito jovens à época, por exemplo. Mas entendemos que esta pode ser uma boa maneira de se medir a quantidade de estrelas de uma liga. Vamos aos números para a temporada 2016/17:

Temos aqui, claramente, que a Premier League é a liga dominante. Surpreendentemente, o Campeonato Espanhol conta com apenas 56 jogadores que atuaram na Copa de 2014, atrás de Itália e Alemanha, e à frente apenas da França, a Liga menos “estrelada” das cinco (pelo menos até a chegada de Neymar...).

 

  • 2º critério: times mais equilibrados

Muitos consideram Real Madrid e Barcelona como os dois melhores times do mundo – mas ter dois times muito fortes, cercado de times pequenos, faz disso um bom campeonato? Em nossa opinião, não; queremos ver não apenas bons jogadores, mas também jogos equilibrados entre bons times.

Para avaliar isso utilizamos uma medida de concentração: temos, na tabela abaixo, a porcentagem de jogadores que disputaram a última Copa e que estão no time mais “estrelado” de uma liga, e a porcentagem daqueles que estão nos três times mais “estrelados”. Com isso, podemos medir se estes craques estão em apenas um, ou em poucos times, ou se espalham por diversos times.

Temos aqui que o Campeonato Francês é aquele que concentra mais craques em um único time (no caso, o PSG, que contou com 10 dos 36 jogadores do Francês que jogaram a Copa de 2014), enquanto o Campeonato Espanhol é aquele que mais concentra estrelas em poucos times (no caso, Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid tinham em seus elencos 33 dos 56 jogadores da última Liga e que atuaram na Copa de 2014).

Podemos ver que o Campeonato Inglês, além de contar com mais estrelas, é aquele em que elas melhor se dividem entre os times. Sob este critério, que tem a ver com equilíbrio, mais um ponto para a Premier League.

 

  • 3º critério: futebol é bola na rede!

Podemos pensar também que o melhor campeonato seja aquele em que se faz mais gols. Dado que esse é o objetivo máximo do futebol, nada mais justo! Na tabela abaixo temos a média de gols por jogo para as cinco ligas, ao longo dos três últimos campeonatos:

Sob este critério, temos que na Alemanha o maior momento do futebol acontece mais frequentemente, enquanto na França os gols são mais minguados. Ponto aqui para a Bundesliga (curiosamente, o número de finalizações no Campeonato Italiano é o maior, mas aparentemente os italianos não estão com o pé tão calibrado quanto os alemães).

 

  • 4º critério: o jogo jogado

Para muitos (e, particularmente, também, para a equipe do FutLAB), o melhor futebol é aquele solto, com poucas faltas, muitos passes, e poucos chuveirinhos (cruzamentos da intermediária). Abaixo, temos a quantidade de passes por jogo (os dados são sempre a média dos três últimos campeonatos):

Temos mais passes por jogo no Campeonato Italiano, seguido de perto por Alemanha e Inglaterra. Surpreendentemente, o Campeonato Espanhol é aquele em que se toca menos a bola (aparentemente, o tiki-taka do Barcelona não fez escola entre seus pares).

Entendemos que um ponto que não gerará discórdia é que ninguém gosta de ver faltas (quer dizer, alguns técnicos, cujos nomes não serão aqui mencionados, talvez gostem sim de faltas...). Abaixo temos a quantidade de faltas por jogo para as cinco ligas:

Aqui, a Premier League é disparada a liga com menos faltas. O maior número de faltas ocorre no Campeonato Italiano.

Por fim, o famigerado chuveirinho. Jogar a bola dentro da grande área pode ser uma maneira efetiva de se atacar (não é, mas este será o tópico de uma futura análise nossa – aguardem!), mas é muito feio para os olhos dos telespectadores. Abaixo temos a quantidade de cruzamentos longos por jogo (definimos aqui um cruzamento longo como aquele em que a bola viaja mais que 30 metros):

Temos aqui que, na Alemanha, o cruzamento saiu de moda (os cruzamentos longos caíram pela metade entre as temporadas 2010/11 e 2016/17), sendo os valores razoavelmente parecidos nos demais campeonatos.

Apesar de não termos um vencedor claro pelos três critérios aqui utilizados, há uma sugestão nos números de que na Alemanha o jogo, em geral, seja mais “bonito” (mais toques, menos faltas, menos chuveirinhos), seguido de perto por Inglaterra, e um pouco mais atrás por Itália, França e Espanha.

 

  • 5º critério: mano a mano

Uma maneira direta de responder qual o melhor campeonato é analisar os confrontos entre os times de cada país. Para tanto, olhamos os embates diretos ocorridos na Liga dos Campeões desde 2010 (ano que em os dados começaram a ser compilados); temos cinco tabelas, cada uma mostrando a quantidade de jogos do time daquele país contra os demais, e o número de vitórias, empates e derrotas:

Os resultados aqui são... um pouco confusos. Os times alemães e espanhóis têm um pequeno saldo positivo (mais vitórias que derrotas) nos confrontos diretos com times das outras ligas analisadas, os times ingleses e italianos têm exatamente o mesmo número de vitórias e derrotas, e os times da França apresentam mais derrotas.

Olhando o confronto direto entre times alemães e espanhóis, os primeiros levam vantagens, então podemos dizer que, sob este critério, os times da Alemanha são os melhores. Vale notar que aqui examinamos apenas os times de ponta (que vão para a Liga dos Campeões).

 

  • Então, qual o melhor campeonato do mundo?

Bem, apresentamos aqui alguns critérios numéricos para nos ajudar a definir qual a melhor liga do mundo. Em matéria de bons jogadores e paridade entre clubes, a Premier League é imbatível. Em relação ao estilo de jogo, a Bundesliga e a Premier League são aqueles que mais (nos) agradam. Por fim, no mano a mano, os times da Alemanha têm uma pequena vantagem. A análise sugere, pois, que essas sejam as duas melhores ligas do mundo. Mas, dada a diferença no número de craques, a vitoriosa em nosso comparativo é a Premier League. Mas por uma diferença menor do que poderíamos imaginar. E você, o que acha?