Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira

Perto da eleição no Vasco, filho de Eurico e empresário de jogadores podem virar beneméritos

Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br

As eleições do Vasco são indiretas. O presidente será escolhido em novembro a partir dos votos dos 150 conselheiros eleitos (120 da chapa vencedora e 30 da segunda colocada) e os 150 natos, das quais os beneméritos fazem parte. A situação divulgou listas com novos sócios eméritos e beneméritos, entre eles o empresário de jogadores e técnicos Carlos Leite, e um dos filhos do atual mandatário, Álvaro Ângelo Brandão de Oliveira Miranda (listas abaixo). A nomeação de 26 nomes gerou descontentamento entre os que buscam, nas urnas, mudar os rumos do clube, e a anulação será tentada no Conselho Deliberativo.

Reprodução
As listas: no destaque, o filho de Eurico e o empresário Carlos Leite
As listas: no destaque, o filho de Eurico e o empresário Carlos Leite

A oposição a Eurico Miranda havia conseguido assinatura de 60 beneméritos (número mínimo) para cancelar a reunião realizada no dia 4, que permite essa nova leva de beneméritos. Mas ontem, curiosamente, chegou a informação de que quatro deles se retiraram da lista — clique aqui e leia o documento —, viabilizando a publicação dos novos nomes. O presidente do conselho fiscal, Otto de Carvalho Júnior, foi à secretaria do Vasco e não conseguiu ver as cartas que teriam sido enviadas pedindo que os nomes dos autores fossem retirados da lista feita pelos oposicionistas. Então ele protocolou outro documento (abaixo).

Reprodução
Carta protocolada pelo presidente do conselho fiscal do Vasco, Otto de Carvalho Júnior
Carta protocolada pelo presidente do conselho fiscal do Vasco, Otto de Carvalho Júnior

A decisão do Conselho de Beneméritos é soberana. O Conselho Deliberativo praticamente só a ratifica. Por isso essa movimentação é de fundamental importância nos bastidores da eleição vascaína. Paralelamente, grupos de oposição discutem sobre união com a aproximação de candidatos em potencial — clique aqui para ler. Para aqueles que sonham derrotar o "Euriquismo" em São Januário, essa é a única maneira de mudar os rumos do clube. Se divididos, os setores anti-Eurico no Vasco da Gama não terão forças para derrotá-lo.

Opositores de Eurico alegam que não se está respeitando a pontuação necessária para a benemerência, tampouco o estatuto para fazer eméritos e beneméritos, o que, em tese, daria mais força à situação num segundo turno eleitoral.  Procurada pelo blog, a assessoria de imprensa do Vasco respondeu que os nomes foram escolhidos “pelos mesmos motivos do Diego (Henrique Carvalho), oposição no Conselho Fiscal; Hélio (César) Donin, presidente Conselho Fiscal da gestão Roberto (Dinamite); Abílio Borges, presidente do Deliberativo na gestão passada; entre outros”.

O clube alega que todos, independentemente de situação ou oposição, têm serviços prestados ao Vasco. A lista, acrescenta a assessoria, foi aprovada na Comissão por unanimidade, e com apenas um voto contrário no Conselho de Beneméritos, que são 148. Dos votados, se confirmados no deliberativo, apenas dois assumem para completar legalmente o Conselho.  Os demais apenas quando um benemérito morre. “Portanto, não há relação com a eleição. É preciso ter nomes aprovados para assumir os 150 natos quando o número diminui", argumenta a assessoria do clube.


Inscreva-se no Youtube

Siga no Instagram: @maurocezar000