Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira

Aproximação com vice de Eurico divide oposição do Vasco

Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br

Fernando Horta, presidente da escola de samba Unidos da Tijuca e vice do Vasco da Gama, se aproximou de grupos de oposição. Entre esses segmentos de vascaínos dispostos a mudar os rumos em São Januário nas eleições de novembro, há quem veja nessa movimentação um grande reforço na tentativa de tirar o "Euriquismo" do clube. Mas nem todos pensam assim.

Como são pelo menos cinco grupos formados por oposicionistas, a sugestão mais debatida seria a da realização de uma prévia com os principais nomes. O mais bem colocado seria então o candidato anti-Eurico. Mas a aproximação de Horta, que parece disposto a se lançar, pode mudar os caminhos, devido ao crescimento da ideia de tê-lo como homem de consenso.

Contudo, o presidente da Unidos da Tijuca enfrenta resistências de quem não esquece 2014. Alguns não confiam nele em 100%, pois naquela ocasião teria afirmado que viria como candidato e mudou, se definindo pelo apoio a Eurico Miranda.  Otto de Carvalho Júnior, que preside o conselho fiscal, é outro nome importante neste jogo de xadrez  político na Colina.


Tiago Leme/ESPN
Eurico Miranda comemora vitória em 2014 ao lado de Fernando Horta e José Luiz Moreira
Eurico Miranda comemora vitória em 2014 ao lado de Fernando Horta e José Luiz Moreira


A expectativa de grupos oposicionistas cruzmaltinos é, em uma semana, no dia 15, finalmente se reunirem com Fernando Horta. Até aqui já aconteceram conversas com Paulo Angioni, que por anos comandou o futebol do Vasco, e José Luís Moreira — conhecido como Zé do Táxi, por ser dono de uma frota de carros de praça —, que foi vice-presidente de futebol.

O nome de Horta foi citado, mas o mesmo estava em Brasília no dia 25 de julho, resolvendo assuntos ligados ao carnaval — ele preside o Conselho Deliberativo da Liga das Escolas de Samba. Moreira compareceu representando-o. Paralelamente há dificuldade de entrosamento entre oposicionistas e Alexandre Campelo, médico do Vasco por anos e que já lançou a própria candidatura.

Outro dos motivos pelos quais há quem desconfie de Horta é o fato de ele seguir vendo o time jogar ao lado de Eurico. Nos bastidores, circula a versão segundo a qual o presidente da Tijuca não estaria apoiando o do Vasco em sua tentativa de seguir no poder, mesmo aparecendo com ele. Há expectativa de se ande candidato ainda em agosto, após o 119º aniversário do clube.

Mas há quem mantenha descrença em relação ao vice vascaíno, gente da oposição que não espera nada de Horta e não pretende apoiá-lo em qualquer hipótese. Esses acreditam que seus movimentos têm como objetivo pressionar a situação. Resta saber se em meio a tanta desconfiança os oposicionistas conseguirão ser unidos e fortes para derrotar Eurico Miranda, que só observa.

Inscreva-se no Youtube

Siga no Instagram: @maurocezar000