NFL na ESPN

NFL na ESPN

Símbolo do renascimento de uma cidade, Gleason tem luta contra doença degenerativa contada no cinema

Rafael Belattini, para o ESPN.com.br

Jonathan Bachman / Getty
Lance de Gleason foi eternizado com uma estátua no Superdome
Lance de Gleason foi eternizado com uma estátua no Superdome

Faltando menos de dois meses para o início da temporada da NFL, e o fã da bola oval terá oportunidade de conhecer um pouco mais sobre um personagem importante da história recente do esporte.

O dia 25 de setembro de 2006 deve ser responsável por boa parte dos torcedores do New Orleans Saints no Brasil. Era um Monday Night Football especial, com o retorno da equipe ao Superdome, após o estádio ter servido de casa para desabrigados pelo furacão Katrina. E foi mais do que isso.


Se U2 e Green Day fizeram o show de abertura, os Saints começaram a festa logo após a primeira campanha de ataque do Atlanta Falcons, Steve Gleason bloqueou a tentativa de punt de Michael Koenen, e Curtis Deloatch recuperou dentro da endzone para marcar o primeiro TD do jogo.

O momento está na cabeça de torcedores de todas as equipes, e foi eternizado com uma estátua na frente do estádio dos Saints. Caso você não conheça a história tente entender sua importância com o vídeo abaixou, ou então com o especial feito pela NFL Films.

NFL: Como a passagem do furacão Katrina mudou a história do New Orleans Saints

Pois A Luta de Steve (Gleason, 2016) trata justamente sobre o protagonista deste momento.

Todd Williamson/Getty
Steve e Michel em ação promocional do filme
Steve e Michel em ação promocional do filme

Aposentado em 2007, ele descobriu em 2011 que sofria de esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença degenerativa que ganhou destaque nos últimos anos com o “desafio do balde de gelo”, a mesma que acomete o físico e cosmólogo britânico Stephen Hawking.

Meses após o diagnóstico, Gleason e sua esposa, Michel Rae Varisco, descobrem que vão ser pais, e surge a ideia de filmar a rotina do ex-jogador para fazer uma espécie de diário para a criança que vai nascer.

O documentário, que chega aos cinemas brasileiros nesta quinta, mostra a luta de Steve contra a doença e todos os conflitos que surgem com ela: religião, métodos de tratamento, convívio famíliar, entre outras coisas.

As filmagens chegaram a ser polêmicas, já que em 2011 um trecho,  vazado sem consentimento de Steve, colaborou nas investigações do Bountygate, escândalo de pagamento de prêmios para jogadores dos Saints que machucassem adversários. Este fato foi suprimido da edição final, até porque o tema do filme é totalmente diferente.


Com o futebol americano presente, trata-se de uma ótima indicação para aqueles que querem conhecer um pouco mais sobre aqueles que fazem a história do jogo.

E se você faz o tipo “durão”, fica o alerta que é mais fácil encarar a defesa dos Saints campeão do Super Bowl do que assistir o filme sem se emocionar.

Para quem se interessou, o filme será exibido em quatro capitais: no Caixa Belas Artes, em São Paulo, no Cine Jóia, no Rio de Janeiro, no Shopping Barra, em Salvador, e no Multicine Santa Maria, em Brasília.