Gustavo Hofman

Gustavo Hofman

Schweinsteiger manteve a classe até na crítica a José Mourinho

Gustavo Hofman
Daniel Bartel/IconSportswire/GettyImages
Ex-ídolo do Bayern defende agora o Chicago Fire
Ex-ídolo do Bayern defende agora o Chicago Fire

Definitivamente não foi fácil. Imagine como é para um campeão do mundo ser tratado com desprezo por um treinador, que mal o conhece. Tudo isso depois de retonar de uma Eurocopa, onde foi titular pela Alemanha. Essa foi a situação vivida por Bastian Schweinsteiger no Manchester United.

Contratado por Louis van Gaal na temporada 2015-15, disputou 18 partidas na Premier League, 13 como titular, e sofreu com lesões. Na própria Euro, Schweinsteiger já tinha sofrido com a forma física e começou jogando apenas na eliminação diante da França. Com a chegada do treinador português em Old Trafford, o meia alemão passou a ser ignorado.

Realmente não estava no mesmo nível de 2014, quando foi o jogador mais importante da seleção alemã na conquista da Copa. No entanto, não merecia aquele tratamento, especialmente por algumas escolhas do próprio Mourinho nas escalações do United.

Mesmo assim, durante toda essa fase complicada na carreira, Bastian Schweinsteiger manteve a classe. Seguiu treinando forte, não foi na imprensa reclamar e jamais criou problemas no clube. Cansou-se em março e acertou a transferência para o Chicago Fire. No final de semana concedeu entrevista à ESPN e foi apertado a falar sobre Mourinho. Criticou, mas manteve a elegância nas palavras.

Schweinsteiger fala sobre passagem pelo Manchester United

Agora na MLS, aos poucos vai criando impacto no Chicago. Sua equipe está na briga por vaga nos playoffs da Conferência Leste, e tem condições de alcançá-la. O jogador de 32 anos tem atuado mais recuado, como um segundo homem de meio-campo e aparecido com destaque nas ações ofensivas do time.

Bastian na MLS

7 jogos
3 vitórias, 2 empates e 2 derrotas
2 gols e 2 assistências
12 finalizações
10 chances criadas
82.4% de passes certos

Além disso, ao lado da esposa Ana Ivanovic, consegue "aproveitar" bem mais a vida nos Estados Unidos, em uma cidade espetacular como Chicago.

Schweinsteiger aparece em jogo dos Cubs, canta com torcida e dá uma de jogador de beisebol