Paulo Cobos

Paulo Cobos

Um jogo na TV aberta na Grande São Paulo em 2017, e Santos fatura 'migalhas' com publicidade

Paulo Cobos, blogueiro do ESPN.com.br
'Seremos o Barça quando o Palmeiras for o Real': comentaristas analisam o que vice do Fla falou

Contra o The Strongest, nesta quarta-feira, na Bolívia, o Santos irá fazer sua 22ª partida oficial na temporada. E quem tem apenas TV aberta e mora na Grande São Paulo, o maior mercado publicitário do país, só teve a oportunidade de ver o time na televisão apenas uma vez.

E isso graças ao rival, o São Paulo de Rogério Ceni, em jogo que aconteceu na Vila Belmiro. Além do clássico, a única partida santista exibida numa emissora aberta foi contra o Paysandu, pela Copa do Brasil, mas o confronto foi transmitido apenas para o litoral paulista e o Estado do Pará.

O time já tem outras 10 partidas com horário agendado, nove pelo Brasileiro e mais uma pela Libertadores. E apenas duas terão TV aberta, contra o Cruzeiro (mas para Minas Gerais) e contra o Palmeiras (mais uma vez um clássico paulista).

Apenas na primeira fase do Paulista os maiores rivais do Santos tiveram mais jogos na TV aberta para a Grande São Paulo do que o Santos em praticamente metade da temporada. Foram cinco confrontos de São Paulo e Palmeiras e quatro do Corinthians.

E qual é o efeito prático do sumiço santista da TV aberta?

O balanço dos clubes com suas finanças em 2016 ajuda e explicar. O Santos declarou que faturou R$ 22,356 milhões com publicidade na temporada, ou 8% de todas as receitas. Todos os outros grandes tiveram números bem maiores.

O Palmeiras, com a Crefisa, teve R$ 90,638 milhões em patrocínios no ano passado, contra R$ 71,501 milhões do Corinthians e R$ 35,250 milhões do São Paulo.

Uma empresa que pretende investir em um clube com a ideia que a exibição da sua marca na transmissão de jogos na televisão aberta terá sérias dúvidas em gastar dinheiro com o Santos.

O duelo contra o São Paulo, na Vila, com exibição na TV aberta, teve um ótimo resultado de 27 pontos no Ibope na Grande São Paulo. Isso significa que apenas na região quase 5,4 milhões assistiram ao jogo, números muito acima que as melhores audiências na TV fechada.