NBA na ESPN

NBA na ESPN

Faixa? Silêncio? Pontos? Isaiah Thomas e a homenagem com os pés no chão

Aaron Dodson, do The Undefeated*
Getty
Detalhe do tênis e da homenagem de Isaiah Thomas à irmã
Detalhe do tênis e da homenagem de Isaiah Thomas à irmã

Não foi a faixa negra no lado esquerdo de cada uniforme dos jogadores do Boston Celtics. Não foi o momento de silêncio que calou o TD Garden antes do jogo. Nem os 33 pontos marcados através de emoções esmagadoras e lágrimas. Era o tênis.

Em toda a noite de domingo, durante o jogo 1 da série entre Celtics e Chicago Bulls, o mais belo tributo que Isaiah Thomas poderia ter feito à sua irmã Chyna, que morreu um dia antes em um acidente automobilístico, veio de seus pés.

“CHYNA R.I.P. Lil Sis”, algo como “CHYNA descanse em paz, irmãzinha”, escrito por Isaiah no pé esquerdo de seu vibrante verde, preto e dourado par de tênis Nike Kobe A.D. As palavras “CHYNA I Love You”, "CHYNA eu te amo", estavam no pé direito. No lado interno de cada um, "4-15-17", a data em que Chyna morreu.

Um dia após a morte da irmã, Isaiah Thomas cai no choro antes de jogo e faz homenagem

No basquete, escrever mensagens em tênis é uma prática milenária. No entanto, quando a tendência começou exatamente e a identidade do criador são mistérios. Quem veio com a ideia, porém, criou uma tradição que se tornou um aspecto incomensuravelmente autêntico do jogo. Números de camisas, versos bíblicos e, em muitos casos, os nomes dos que já passaram são encontrados em solas, calcanhares e dedos dos pés dos tênis usados por jogadores jovens e velhos não importa onde, das quadras espalhadas pelo país até o Hall da Fama.

(Deixar marcas nos tênis é tão comum entre os jogadores que, em 2008, a Reebok lançou o “Above The Rim Talkin’ Krazy”, com compostos que tornavam a escrita mais fácil e menos permanente. Veja como ficou.)

Getty
tênis Andre Drummond
Ao longo dos anos, os tênis cada vez mais se tornaram telas de condolências para os jogadores na NBA. Em 2013, no aniversário de um ano do tiroteio em Sandy Hook Elementary, em Newtown, Connecticut, o pivô Andre Drummond, do Detroit Pistons, escreveu os nomes de todas as 26 vítimas em seu azul-real, cinza e branco Air Jordan 10s.
Getty
tênis Miami Heat
Enquanto eram companheiros no Miami Heat, LeBron James e Dwyane Wade se lembraram da fã da equipe Bella Rodriguez, que morreu de câncer em 2013, aos 10 de idade, com "#LiveLikeBella" em tinta prateada em cada par de sapatos.
Getty
tênis Ben McLemore
Após a morte de Michael Brown pelas mãos do policial Darren Wilson, em 2014, em Ferguson, Missouri, o ala Ben McLemore, Sacramento Kings, que nasceu em St. Louis, escreveu "R.I.P Mike Brown" em um par de Adidas Crazy Light Boosts.
Getty
tênis Kevin Durant
Quando o apresentador e comentarista da ESPN, Stuart Scott, morreu de câncer no início de 2015, Kevin Durant escreveu a frase que se tornou sua marca registrada na emissora, "Boo-Yah", acima das palavras "RIP The Great Stuart Scott" em seu Nike KD 6s.

Todos esses exemplos ilustram os jogadores dando voz aos sem voz, em lembrança de pessoas que mal conheciam ou nunca tiveram a chance de conhecer. No entanto, no caso de Isaiah, ele era o sem voz, abalado pela perda de sua irmã horas antes de uma das maiores noites de sua carreira. Durante o jogo 1, a personalidade do craque dos Celtics, tipicamente expansiva, estava visivelmente ausente. Em seu lugar, as características de um homem em luto profundo - olhos brilhantes, pouco ou nenhum sorriso, momentos de letargia sem foco. Antes do jogo, as câmeras de TV capturaram a ala dos Celtics, Avery Bradley, abraçando Isaiah, enquanto ele chorava na linha lateral. Durante o momento de silêncio na em homenagem a Chyna, lágrimas escorreram pelo seu rosto.

"Você queria falar com ele, mas você realmente não pode falar com ele, porque ele não está falando agora", disse o ala dos Celtics, Jae Crowder, ao SB Nation's Celtics Blog, após a derrota de Boston no jogo 1.

A maneira como Isaiah falou foi por meio de seus sapatos: usando a edição especial de Kobe A.D.s que apenas o número 4 dos Celtics usa na NBA. Em meados de fevereiro, a Nike apresentou o jogador com exemplares exclusivos (ou PEs, como eles são conhecidos no mundo dos tênis) em homenagem à sua segunda aparição no All-Star Game. Desde então, os Kobes tornaram-se a opção de Isaiah para jogos.

Para o jogo de abertura dos playoffs, Isaiah novamente usou o Nike projetado especialmente para ele. Isaiah precisava de sua irmã. Então, ele personalizou os PEs mais do que a Nike poderia ter imaginado.

Naquela noite, Isaiah se lembrou de Chyna com as palavras que escreveu em suas tênis. E em cada passo, crossover e arremesso, ela estava com ele.

Nota da Redação: Isaiah marcou 20 pontos e foi o cestinha dos Celtics no jogo 2 da série, mas não conseguiu evitar a nova derrota para o Chicago Bulls, por 111 a 97.

*Aaron Dodson é editor- assistente no The Undefeated, site parceiro da ESPN. Geralmente é confundido com Aaron Dobson, do New England Patriots, mas está longe de ser um wide receiver da NFL. Tradução livre de Ricardo Zanei. O conteúdo original, em inglês, pode ser acessado em “The Boston Celtics’ Isaiah Thomas’ sneakers were an eloquent and appropriate tribute to his late sister”.