Fernando Meligeni

Fernando Meligeni

O que Federer, Nadal e o esporte ensinam para as nossas vidas

Fernando Meligeni, blogueiro do ESPN.com.br
Veja lances de Rafael Nadal 0 x 2 Roger Federer

Nos dias de hoje, onde a ética e a moral estão tão desconectadas do nosso povo, fico pensando nos valores que o esporte te ensina.

Quando somos pequenos e entramos em uma quadra de tênis, aprendemos sobre justiça, bola dentro e fora, companheirismo, atitude e lutar pelo que é seu.

Não vou dizer aqui que atleta é perfeito e que ninguém se desvirtua, mas esses valores colocados quando somos crianças te dão uma força gigantesca.

Ao ver a Lista do Janot, ao ver o que pessoas fazem com o esporte, ao assistir o descaso com dinheiro dos outros, pergunto: Onde erramos? Faltou esporte na base para esses que fazem o mal? Faltou um professor como o Nunes, que eu tive sorte de ter quando tinha oito anos e que me deu bronca quando eu falei fora uma bola na linha? Que me levava para comer no refeitório do clube com os boleiros, professores do clube e me dizia que não existia diferença entre o rico e o pobre? Que ao entrar pela primeira vez em uma quadra de tênis me disse: "Seja bem-vindo à quadra de tênis. Você tem que ter respeito por este esporte, está quadra e as pessoas que trabalham nela"?.

Ao assistir ontem o jogo Nadal x Federer percebi que a vitória e a derrota são consequências de trabalho certo e momento. De um lado vemos um Federer confiante, alegre, agressivo e sabendo claramente o que tem que fazer. Do outro um Nadal ultrapassado, acuado, agarrado no passado e sem forças para reagir.

O 6/2 6/3 de ontem me deu uma clara noção do que é o mundo do tênis e o quanto ele é parecido à nossa vida fora da quadra.

Eliminado! Djokovic perde para Nick Kyrgios e dá adeus em Indian Wells

Para vencer, você tem que se focar no seu, trabalhar duro, não passar ninguém pra trás e aproveitar suas chances. Tudo isso é fundamental, mas nunca se esqueça de pensar grande.

Fiquei muito impressionado mais uma vez como esses dois gênios se comportaram em quadra. De um lado poderíamos ter visto um Federer fazendo cara de EU SOU O CARA. Nada disso: respeitou do primeiro ao último ponto e fez seu trabalho com decência e profissionalismo, mesmo percebendo um Nadal bem abaixo do que normalmente joga. Do outro vimos um Nadal lutando até a última bola e, ao perder, estendendo a mão e dizendo "parabéns, hoje você foi melhor". Nada de voadora ou briga como no jogo de futebol em Brasília ou atitude deplorável de outra magnitude. Mostrou que jogo se joga dentro da quadra. Acabou? Aceite a vitória ou derrota.

Esses dois e o esporte têm muito para ensinar nossos tenistas, nossos empresários e políticos. Pena que ao invés de olhar um jogo desse muitas dessas pessoas deveriam estar em outro lugar pensando em como se dar bem ou tirar vantagem de aproveitar alguma oportunidade obscura.

Vida longa às pessoas do bem. Vida longa a Federer e Nadal.

Vida longa ao combate à corrupção e tentativa de moralizar nosso país.