Gustavo Hofman

Gustavo Hofman

Campeão com os Spurs e atual scout dos Nets, Fabricio Oberto está no Brasil para observar Georginho

Gustavo Hofman
Gustavo Hofman/ESPN.com.br
Lizandro Miranda (esq.), scout dos Mavericks, ao lado de Oberto
Lizandro Miranda (esq.), scout dos Mavericks, ao lado de Oberto

Fabricio Oberto, campeão olímpico com a Argentina em 2004 e da NBA com o San Antonio Spurs três anos depois, está no Brasil com uma missão específica: analisar George de Paula. Nesta sexta-feira, o ex-jogador e atual olheiro do Brooklyn Nets esteve em São Paulo para acompanhar o jogo entre Paulistano e Pinheiros no NBB.

"(Georginho) Tem qualidade, assim como outros armadores brasileiros, como Huertas na seleção. Tem que seguir esse caminho. E para ser o melhor, tem que mostrar isso todos os dias. Está sendo bom de ver, já venho o acompanhando há algumas partidas. Clássico sempre é difícil. Uma equipe quer ganhar por 30 pontos e a outra também, mas é importante ver a mentalidade", disse o argentino, ao blog.

"(Georginho e Lucas Dias) São jogadores jovens, com muitas qualidades para jogar. Depois quero ver cada um, tem que ir trabalhando para trabalhar essa qualidade e ter mais chances", completou.

Além de Oberto, o Dallas Mavericks mandou um olheiro para o jogo desta sexta-feira, trata-se de Lizandro Miranda. Já são oito times da NBA a enviar representantes ao Brasil para constatarem, na prática, o talento da jovem revelação. Outro jogador observado é o ala Lucas Dias, também da equipe paulistana.

Luiz Felipe Lemes, do Boston Celtics, também estava de volta ao ginásio do Paulistano para observar ambos.

 

NBB
Georginho em ação pelo Paulistano durante o NBB
Georginho em ação pelo Paulistano durante o NBB

Georginho, como é mais conhecido, é a principal revelação do basquete brasileiro na atualidade. O armador canhoto de 1m96, 2m15 de envergadura e apenas 20 anos está bem cotado para aparecer no próximo draft. Na semana passada ele participou do NBA Countdown e falou sobre a possibilidade de enfrentar ídolos da NBA.

"É estranho falar, mas às vezes passa pela cabeça. Você pensa 'como vou marcar esse cara', se admiro ele pelas coisas impressionantes que faz. Tenho que ficar pensando nisso, porque se um dia quero chegar lá, tem que passar pela cabeça", garantiu o jogador do Paulistano.

Durant fora, melhor estrangeiro de todos os tempos e convidados especiais no 'NBA Countdown Brasil'

O estafe do atleta ainda não garante que ele manterá a inscrição no próximo draft da NBA, que acontece em 22 de junho. Pela idade, ele ainda pode participar da seleção no próximo ano.

Em 2015, Georginho chegou a colocar seu nome no draft, mas posteriormente retirou. Ele sempre se destacou nas categorias de base da Seleção Brasileira e já participou de treinamentos nos Estados Unidos com outros jovens estrelas mundiais, justamente para análise dos scouts da liga.

Nesta temporada com o uniforme do Paulistano, após se transferir do Pinheiros no ano passado, está com médias de 11.9 pontos, 4.3 rebotes e 4.2 assistências no NBB.