Tempo Real

  • Atlético Mineiro
  • Atlético Paranaense
  • Bahia
  • Botafogo
  • Chapecoense
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • Figueirense
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Goiás
  • Grêmio
  • Internacional
  • Palmeiras
  • Santos
  • São Paulo
  • Sport
  • Vitória
  • ABC
  • América Mineiro
  • América RN
  • Atlético Goianiense
  • Avaí
  • Boa Esporte
  • Bragantino
  • Ceará
  • Icasa
  • Joinville
  • Luverdense
  • Náutico
  • Oeste
  • Paraná
  • Ponte Preta
  • Portuguesa
  • Sampaio Corrêa
  • Santa Cruz
  • Vasco
  • Vila Nova
  • Arsenal
  • Atlético de Madri
  • Barcelona
  • Bayern de Munique
  • Benfica
  • Borussia Dortmund
  • Chelsea
  • Internazionale
  • Juventus
  • Lazio
  • Liverpool
  • Tottenham
  • Manchester City
  • Manchester United
  • Milan
  • Napoli
  • Porto
  • Paris Saint Germain
  • Real Madrid
  • Roma

Uma reunião semana passada entre dirigentes do Santos e do grupo Sonda deixou alinhavada a ideia de acionar a empresa de Neymar na Justiça para receber porcentagens correspondentes aos valores finais da transferência para o Barcelona, depois da conclusão das investigações do Ministério Público espanhol.

Hoje já se fala na Espanha que os valores totais da negociação podem chegar a 95 milhões de euros. Nos bastidores do grupo Sonda, espera-se que o total da negociação possa alcançar 140 milhões de euros. Nas duas hipóteses, o Santos teria direito a 50%, o Sonda ficaria com 40% e Neymar com 10%.

Santos e Sonda, adversários durante todo o período de negociações por Paulo Henrique Ganso e no início da novela agora cogitam unir-se porque julgam que o dinheiro foi dividido por Neymar pai, pelo presidente do Barcelona, Sandro Rossell, e pelo empresário André Cury.

O Sonda lamenta ter tido contatos com André Cury apenas no início do imbróglio. Nas últimas semanas, o agente deixou de atender ao telefone. Na manhã desta segunda-feira, André Cury atendeu ao telefonema deste blogueiro, mas a linha caiu e o contato não foi retomado.

A conversa entre Santos e Sonda deixou nas entrelinhas que o clube discutiria na reunião do Conselho Gestor. Por ora, o Conselho Gestor ainda não tratou do caso Neymar. 

PVC explica suposta omissão de valores na transferência de Neymar; entenda o caso