Após derrota, Flamengo quer aproveitar treinos para corrigir erros

Gazeta Press

Passada a derrota de 2 a 1 para o Independiente na Argentina pelo confronto de ida da grande decisão da Copa Sul-Americana, o Flamengo já pensa no choque da volta, na quarta-feira da próxima semana, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). O Rubro-Negro vai precisar ganhar por dois ou mais gols de vantagem para dar a volta olímpica, uma vez que um triunfo por um gol de diferença forçará a prorrogação. A decisão é a única fase do torneio continental em que os gols anotados como visitante não são considerados para efeito de desempate.

Os jogadores flamenguistas deixaram o jogo de ida cientes de que podem inverter o resultado e conquistar o título. Mas é consenso a necessidade de melhorar o desempenho e corrigir erros cometidos em Avellaneda. Para que esses erros sejam corrigidos, o grupo aposta em uma semana cheia de trabalho, já que não tem partida neste domingo. Nas últimas semanas, o time enfrentou uma maratona com a reta final do Campeonato Brasileiro e o torneio continental também em suas fases decisivas.

“O Independiente é um time muito perigoso. Nós conseguimos abrir o placar e eles se aproveitaram de um momento para chegarem ao empate. Depois pressionaram porque jogaram em casa e conseguiram o resultado positivo. Isso precisa servir de lição para a partida de volta, que será ainda mais complicada. Mas temos condições de construir uma vitória e ficarmos com esse título. A semana agora será de muito trabalho”, disse o volante colombiano Gustavo Cuéllar.

O zagueiro Réver, autor do gol flamenguista, concorda. “Teremos uma semana até a partida de volta e por isso mesmo é importante que a gente aproveite essa semana para corrigir alguns falhas que observamos. Era um jogo complicado, fora de casa, contra um time acostumado a conquistar torneios continentais. Mas poderíamos ter melhor sorte se alguns erros não tivessem sido cometidos. Na volta vamos precisar fazer um jogo perfeito e podemos inverter o resultado”, disse o defensor na saída do jogo.

Na manhã desta quinta, no desembarque no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, o capitão rubro-negro reforçou sua convicção de que a equipe carioca está viva na competição, e conta com o apoio da torcida para conseguir o resultado em casa.

“Está aberto. Claro que gera uma frustração, especialmente na gente, por ter saído na frente do placar e ter sofrido a virada. Poderíamos ter feito mais gols, mas não conseguimos e perdermos. Estamos vivo. Na quarta, sabemos que a torcida vai comparecer e apoiar. Contamos com isso para conquistar o título”, afirmou Réver.

Após o desembarque no Rio de Janeiro, o elenco do Fla ganhou folga nesta quinta-feira e retorna aos treinamento nesta sexta, no Ninho do Urubu. A folga foi comemorada pelos jogadores: “Com certeza, vamos aproveitar isso. É de onde a gente tira muita força”, disse Juan ao se referir aos momentos que vão desfrutar junto da família.

O Rubro-Negro jamais foi finalista da Copa Sul-Americana, título que o seu rival argentino levantou em 2010 em uma decisão contra outro brasileiro: o Goiás.