Messi fala em última chance de ganhar uma Copa

Gazeta Press

Getty
Messi jogará suas últimas fichas por uma Copa do Mundo
Messi jogará suas últimas fichas por uma Copa do Mundo

Classificada para a Copa do Mundo de 2018 no apagar das luzes, a Argentina desembarcará na Rússia no ano que vem sedenta pelo título. Além de ter sido vice-campeã no último Mundial, no Brasil, quando perdeu na prorrogação para a Alemanha, o fato de ser a última grande oportunidade de Messi erguer a tão sonhada taça faz com que a Albiceleste chegue ainda mais pressionada na competição. O próprio camisa 10 admitiu que no ano que vem terá sua derradeira grande chance de se sagrar campeão mundial.

“É uma última oportunidade para essa geração, que vem jogando finais e não vem conseguindo se consagrar. Continuamos com a mesma vontade que tivemos no Brasil e na Copa América. Confiamos e temos a vontade de dar o nosso melhor”, disse Messi, recordando as últimas decepções com a camisa da seleção, em entrevista a TyC Sports.

A Argentina não sabe o que é ser campeã há 24 anos. O último título do futebol do país foi a Copa América de 1993, quando venceu a seleção mexicana com dois gols de Batistuta. Desde então a Albiceleste disputou sete finais: perdeu a Copa Rei Fahd, antiga Copa das Confederações, para a Dinamarca, em 1995, três Copas Américas para o Brasil (2004, 2005 e 2007), uma Copa do Mundo para a Alemanha (2014) e duas Copas Américas para o Chile (2015 e 2016).

“Passamos por um momento difícil na seleção. Não é fácil chegar a três finais e ser tão criticado como fomos. Creio que no meio de tudo isso, tivemos uma crítica fora do normal. Não era só sobre futebol, mas também fora do futebol”, prosseguiu o camisa 10 do Barcelona.

Messi também não escondeu sua insatisfação com a maneira que a Argentina acabou confirmando sua vaga para a Copa do Mundo. A Albiceleste só garantiu presença no Mundial da Rússia na última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, quando venceu o Equador, por 3 a 1, em Quito, após sair perdendo.

Ao som de Thunderstruck, do AC/DC, filhos de Messi dão show; VEJA


“Eu penso que não merecíamos nos classificar dessa maneira. Merecíamos nos classificar antes. Isso não aconteceu porque o futebol é assim, porque um gol muda tudo”, concluiu.