Ela cruzou fronteira da Argentina para realizar sonho de ser campeã e conquistar o 'Bola de Prata espnW'

José Renato Ambrósio, especial para o espW.com.br

ESPN.com.br
Sole Jaimes foi artilheira do Campeonato Brasileiro feminino
Sole Jaimes foi artilheira do Campeonato Brasileiro feminino

Ela saiu do interior da Argentina, de um vilajero próximo de Buenos Aires chamado San Roque, para conquistar o Brasil. Florencia Soledad Jaimes, conhecida como Sole Jaimes, recebeu nesta segunda-feira o ‘Prêmio Bola de Prata Sportingbet espnW’.

Em 2017, o Santos conquistou o título do Campeonato Brasileiro feminino de futebol pela primeira vez, graças aos gols da argentina. Foram 18 gols, em 19 jogos, de uma artilheira, uma matadora, mas acima de tudo de um coração enorme.

Cada medalha, cada troféu, ela dedica para a família: à mãe, que criou os sete filhos, e aos irmão, que fizram de tudo para que o sonho dela se tornasse realidade. No Brasil, quem diria, ela encontrou a felicidade, o melhor futebol e vive o auge de sua carreira.

Sole, como muitas meninas, começou no futebol com peladas entre meninos nas ruas perto de casa. Aos 15 anos, viajou nove horas para fazer um teste no River Plate, mas quando chegou lá, não conseguiu fazer a peneira. Sua carreira começou na base do rival Boca e em algumas semanas foi chamada para a seleção sub-20 da Argentina.

Os gols pelo continente chamaram a atenção de equipes brasileiras e em 2014, o Foz Cataratas, do Paraná, se tornou a nova casa de Sole. Seu caminho seguiu, então, para o sudeste do País. Defendeu o São Paulo e ao final de 2015 desceu a serra para se tornar uma Sereia da Vila e aparecer para o Brasil.

Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet: Sole Jaimes, do Santos, recebe a Bola de Prata espnW pela artilharia do Brasileiro Feminino 2017

Bastante emocionada, a argentina não esperava receber o ‘Prêmio Bola de Prata Sportingbet espnW’. Ainda mais por saber que ninguém menos que Formiga foi a homenageada no ano passado e por ter consciência de que, hoje, joga no Santos, clube de Pelé, de Neymar e, por que não, de Sole Jaimes.

Junto com a camisa 9, fiz uma visita ao Memorial das Conquistas, o museu do Santos. Lá, a partir deste ano, há um espaço dedicado ao futebol feminino em que podemos ver três fotos: as de Marta, Maurine e Sole. Nos olhos da artilheria, a alegria pro dividir um espaço com jogadoras que são ídolos, no clube do Rei Pelé.