Com polêmica, Brasil estreia com empate no Mundial de handebol

Agência Gazeta Press
Assista aos melhores momentos do empate entre Brasil e Japão no Mundial de Handebol, por 28 a 28

Neste sábado, a seleção brasileira de handebol fez sua estreia no Campeonato Mundial e, com muita polêmica, empatou com o Japão pelo placar de 28 a 28. Campeãs em 2013, as brasileiras enfrentarão, no próximo domingo, a equipe da Tunísia, às 11h00 (horário de Brasília), para melhorar a classificação no grupo C do Mundial.

A equipe brasileira não começou bem a partida, com muitos erros e pouca organização tática, o que permitiu que a seleção japonesa tomasse a dianteira do jogo e abrisse vantagem de até seis gols. Depois do susto inicial, o Brasil melhorou e diminuiu para dois a diferença, ganhando confiança para tentar a virada no segundo tempo do jogo.

Já no segundo tempo, a partida ficou mais equilibrada, com as duas equipes prestando atenção para não cometer tantos erros defensivos e aproveitar os momentos importantes para não desperdiçar a chance de marcar o gol. Quando as brasileiras encostavam no marcador, as japonesas eram agressivas no ataque e não deixavam diminuir a vantagem.

Entretanto, na reta final do confronto, a equipe do Brasil conseguiu nivelar o placar, mantendo-se empatada com as japonesas até perto da marca de 60 minutos, que simboliza o final da partida. No último segundo, o time de Jorge Dueñas conseguiu a virada, mas a árbitra do confronto anulou o gol brasileiro por acreditar que o cronômetro já havia determinado o final do jogo. Entretanto, na imagem de vídeo, foi possível observar que Duda, atleta brasileira, soltou a bola no último segundo, portanto, o tento era legal.

A expectativa para essa edição do Mundial é realmente de construção, tanto que a armadora Eduarda Amorim, a Duda, eleita melhor jogadora do mundo em 2014, afirmou que as chances de medalhas neste ano são nulas.

“Vemos esse mundial como uma experiência para nossa nova equipe. Não temos chance de medalha, mas será ótimo jogar um campeonato de alto nível nesse início, e depois analisar que caminho seguir”.

O torneio mundial começou em 1957, e de lá pra cá, a seleção brasileira conseguiu em apenas uma única edição chegar entre as quatro primeiras. No entanto, o desempenho em 2013 foi impecável e o Brasil foi o grande campeão, ao vencer a Sérvia por 22 a 20. As maiores vencedores são as russas, que ganharam sete vezes a medalha de ouro, duas de prata e uma de bronze.