Pesquisa: salário de Neymar se equivale aos de 1.693 atletas juntas das sete principais ligas de futebol feminino no mundo

espnW.com.br

Getty
Austrália está entre as sete principais ligas de futebol feminino do mundo
Austrália está entre as sete principais ligas de futebol feminino do mundo

A desigualdade de gênero no futebol é mais enraizada do que em política, negócios, medicina e exploração espacial. É o que indica a pesquisa anual Sporting Intelligence que compara o status de emprego e o salário de milhares de jogadores e jogadoras pelo mundo. E um número retrata bem a disparidade: Neymar recebe no PSG o mesmo que 1.693 atletas mulheres juntar.

O atacante brasileiro será pago com £32.9m (R$ 141.470 milhões) pelo clube francês na temporada 2017/2018, sem contar a receita vinda de acordos comerciais. Seu salário é quase igual aos ganhos combinados de jogadoras das sete principais ligas de futebol feminino do mundo: França, Alemanha, Inglaterra, Estados Unidos, Suécia, Austrália e México.

Ainda há poucos sinais de mudança. A Associação de Futebol na Noruega deu um passo em favor da iguldade de gênero no esporte com um acordo estabelecido em outubro: pagamento igual para homens e mulheres na seleção, com a equipe masculina contribuindo financeiramnete com a feminina.

O valor pago a elas dobrará, passando de 3,1 milhões de coroas norueguesas para 6 milhões. A quantia já inclui a contribuição de 550 mil coroas que eles darão às compatriotas, dinheiro que recebem de publicidade.

“A Noruega é um país onde a igualdade é muito importante. Acredito que seja algo inédito e essencial para o país e para o esporte. Na Dinamarca, ainda estão negociando. E nos Estados Unidos, a situação tem melhorado. Mas devemos ser o único país onde homens e mulheres são tratados igualmente”, disse Joachim Walltin, líder da união nacional dos jogadores.

Mehdi Taamallah/NurPhoto via Getty Image
Neymar receberá R$ 141.470 milhões) do PSG em 2017/2018
Neymar receberá R$ 141.470 milhões) do PSG em 2017/2018

O Lewes FC, da Grâ Bretanha, anunciou um acordo similar. Além de ter igualado o salário a jogadores e jogadoras, oferece os mesmo recursos aos times masculino e feminino. No entanto, ainda são casos isolados e fica difícil para as mulheres fazer do esporte uma profissão segura.

Atual campeão da Champions League, o Lyon é o clube que melhor paga as mulheres no futebol, com média de salário de 145 mil libras. As atletas da FA Women’s Super League, a primeirva divisão do esporte feminino na Inglaterra, recebem cerca de 26.752 mil libras por ano, enquanto os jogadores da Premier League embolsam 2.640 milhões ou 99 vezes mais.

Muitos dos que são contra a igualdade de gênero no que diz respeito a salários defendem que o futebol masculino tem muito mais qualidade e, por isso, é mais atrativo comercialmente, gerando maior receita.

“O esporte feminino tem um enorme valor comercial. Trata-se de termos marcas capazes de reconhecer o poder das mulheres no esporte.Existe muita demanda de audiência. Então, é preciso explorar esse mercado e fazê-lo funcionar”, discorda Ruth Holdaway, chefe executiva da associação Mulheres no Esporte.

A pesquisa anual Sporting Intelligence também apontou a situação em outros esportes. Nos Estados Unidos, jogadores da NBA – a principal liga de basquete do mundo – tem salário cerca de 100 vezes mais alto que o das atletas da WNBA, a liga feminina do País. Eles ganham em média 5.498 milhões de libras por ano, contra 57.490 mil delas.