Barshim e Thiam são eleitos melhores do atletismo em 2017

Agência EFE

Getty
Mutaz Essah Barshim e Nafissatou Thiam foram premiados nesta sexta-feira
Mutaz Essah Barshim e Nafissatou Thiam foram premiados nesta sexta-feira

O saltador em altura catariano Mutaz Essah Barshim e a heptatleta belga Nafissatou Thiam foram escolhidos como os melhores atletas do ano do atletismo mundial em cerimônia realizada nesta sexta-feira, em Monte Carlo.

Detentor da segunda melhor marca de todos os tempos - 2,43m, dois centímetros a menos do que o recorde mundial -, Barshim se manteve invicto durante toda a temporada, conseguiu o título mundial em Londres e venceu a Liga Diamante em sua categoria.

O catariano é o primeiro saltador em altura que vence o prêmio anual. Ele disputava com o fundista britânico Mo Farah e com o sul-africano Wayde van Niekerk, recordista, campeão mundial e olímpico dos 400 metros.

Já Thiam, além de ser campeã mundial em Londres, conseguiu romper a barreira dos 7.000 pontos (7.013) na etapa de Götzis, na Áustria, um ano depois de obter o outro olímpico nos Jogos do Rio de Janeiro.

A heptatleta belga venceu na votação, feita pelo Conselho Diretor da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), a saltadora em altura grega Ekaterini Stefanidi e a fundista etíope Almaz Ayana, que levou o prêmio no ano anterior.

O jamaicano Usain Bolt, que se aposentou com uma modesta medalha de bronze no Mundial de Londres após ter conseguido três ouros nos Jogos do Rio, recebeu hoje o Trófeu do Presidente.

Seis vezes melhor atleta mundial do ano, Bolt é o recordista absoluto nos prêmios concedidos pela IAAF.

"Esse prêmio maravilhoso significa muito para mim porque mostra aos mais jovens que, com trabalho e dedicação, tudo é possível", afirmou Bolt em um vídeo.

O prêmio de técnico do ano foi para a sul-africana Ann Botha, de 75 anos, que está na profissão há cinco décadas. Um de seus comandados é o próprio Wayde van Niekerk.

"Amor pelo que você faz, paixão e entusiasmo. Se você não tem isso, não segue aqui insistindo por quase 50 anos", afirmou.

Campeão no atletismo e hoje membro da Caravana do Esporte: veja a história de Ronaldo Costa
    

     Melhores atletas do ano pela IAAF:
     1988 Carl Lewis (EUA)           Florence Griffith-Joyner (EUA)
     1989 Roger Kingdom (USA)        Ana Fidelia Quirot (CUB)
     1990 Steve Backley (GBR)        Merlene Ottey (JAM)
     1991 Carl Lewis (EUA)           Katrin Krabbe (ALE)
     1992 Kevin Young (EUA)          Heike Henkel (ALE)
     1993 Colin Jackson (GBR)        Sally Gunnell (GBR)
     1994 Noureddine Morceli (ALG)   Jackie Joyner-Kersee (EUA)
     1995 Jonathan Edwards (GBR)     Gwen Torrence (EUA)
     1996 Michael Johnson (EUA)      Svetlana Masterkova (RUS)
     1997 Wilson Kipketer (DEN)      Marion Jones (EUA)
     1998 Haile Gebrselassie (ETH)   Marion Jones (EUA)
     1999 Michael Johnson (EUA)      Gabriela Szabo (ROM)
     2000 Khan Zelezny (RTC)         -------------------
     2001 Hicham El Guerrouj (MAR)   Stacy Dragila (EUA)
     2002 Hicham El Guerrouj (MAR)   Paula Radcliffe (GBR)
     2003 Hicham El Guerrouj (MAR)   Hestrie Cloete (AFS)
     2004 Kenenisa Bekele (ETH)      Yelena Isinbayeva (RUS)
     2005 Kenenisa Bekele (ETH)      Yelena Isinbayeva (RUS)
     2006 Asafa Powell (JAM)         Sanya Richards (EUA)
     2007 Tyson Gay (USA)            Meseret Defar (ETH)
     2008 Usain Bolt (JAM)           Yelena Isinbayeva (RUS)
     2009 Usain Bolt (JAM)           Sanya Richards (USA)
     2010 David Rudisha (KEN)        Blanka Vlasic (CRO)
     2011 Usain Bolt (JAM)           Sally Pearson (AUS)
     2012 Usain Bolt (JAM)           Allyson Felix (EUA)
     2013 Usain Bolt (JAM)           Shelly-Ann Fraser-Pryce (JAM)
     2014 Renaud Lavillenie (FRA)    Valerie Adams (NZL)
     2015 Ashton Eaton (EUA)         Genzebe Dibaba (ETH)
     2016 Usain Bolt (JAM)           Almaz Ayana (ETH)
     2017 Mutaz Essah Barshim (CAT)  Nafissatou Thiam (BEL)