Corinthians deve ter pelo menos 'cinco ou seis' reforços em 2018

Agência Gazeta Press
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Jogadores ainda não sabem quem fica no ano que vem
Jogadores ainda não sabem quem fica no ano que vem

O Corinthians terá um calendário recheado em 2018 e, para isso, já conta com um número fixo de reforços para a próxima temporada. Independentemente de quem sair ou ficar do elenco atual, o técnico Fábio Carille já conversou com a diretoria e deixou acertado que chegarão de cinco a seis atletas para fortalecer o elenco na busca por repetir o bom desempenho de 2017.

“Vão chegar de cinco a seis jogadores, o resto depende de saídas”, comentou o técnico Fábio Carille, que deixou claro não esperar nomes “bombásticos” para a temporada seguinte. Com sondagens sobre atletas como o meia Zé Rafael, do Bahia, e o atacante Júnior Dutra, do Avaí, ele pediu calma na avaliação dos reforços.


“Não estou esperando coisas grandes. O que eu mais quero é equilibrar o elenco. Se acontecer contratação bombástica, ótimo. Mas o que eu mais quero, é deixar o elenco equilibrado”, avaliou o comandante, que percebeu algumas falhas na cobertura de posições durante o ano, principalmente o miolo de zaga e a função de centroavante.

O perfil desenhado por ele e pela diretoria é de nomes com força física para aguentar os jogos duros da Libertadores da América. Na avaliação de Carille, as partidas contra o Patriotas-COL e o Racing-ARG foram exemplos das dificuldades que o time tem em encarar adversários com mais altura e força.

Vale lembrar que, além dos 33 atletas atuais, o clube ainda tem vínculo com outros 16 nomes emprestados a outras equipes do Brasil. Como o vínculo com o volante Cristian se encerra em dezembro e a cessão de Guilherme ao Atlético-PR tem validade até o final de 2018, porém, apenas 14 retornam ao Alvinegro automaticamente.

Nicola diz que Corinthians fez proposta por volante do Bahia; saiba detalhes

Não há, porém, uma certeza sobre quais nomes serão utilizados. O goleiro Douglas, no Avaí, o lateral esquerdo Guilherme Romão, no Oeste, e o atacante Mendoza, no Bahia, são exemplos de atletas que tiveram destaque e poderiam ser aproveitados. Dentre eles, no entanto, apenas Romão pinta com chance maior de permanência, já que o clube certamente perderá Guilherme Arana para o futebol europeu, provavelmente para o Sevilla-ESP.

À espera do passar dos dias para saber com quem contará no ano que vem, Carille ainda fez questão de ressaltar a possibilidade de, em uma investida de mercados estrangeiros, o grupo de jogadores sofrer um desmanche semelhante ao de dois anos atrás.

“Saímos de férias achando que estávamos com o time pronto em 2015 e, nas férias, saíram seis atletas da equipe titular. Depois, Gil e Malcom, já em janeiro. Mas estamos com o planejamento feito para evitar isso. Ainda não tem proposta por ninguém”, concluiu.