Cássio relembra 2015 e torce para poucas saídas para a próxima temporada

ESPN.com.br com agência Gazeta Press

ESPN
Cássio falou sobre 2015
Cássio falou sobre 2015

Assim como em 2015, o Corinthians garantiu a sua conquista do Campeonato Brasileiro na 35ª rodada da competição de 2017. No entanto, a diretoria corintiana já começa a trabalhar para que a janela de transferências da atual temporada não seja tão danosa ao elenco atual assim como aconteceu há dois anos atrás.

Naquele momento, o alvinegro negociou 12 atletas que fizeram parte da conquista do hexa-campeonato, ato que foi apontado como uma das principais justificativas para a má campanha do clube na temporada 2016. Destas transações oito eram de atletas que compunham a equipe titular na campanha do título.

Um dos raros remanescentes daquela temporada, o goleiro Cássio viveu na pele as dificuldades da saída de um grande número de atletas. Segundo o arqueiro, quanto mais atletas permanecerem no clube, mais fácil ficará para dar continuidade para o trabalho.

Qual foi o melhor ano de Cássio no Corinthians? Bate Bola analisa


“Naquela época eu recordo que os jogadores estavam treinando e não sabiam que estavam indo embora. Atrapalha, por que por exemplo a equipe deste ano tem uma boa base do ano passado. É difícil você ficar remontando a equipe. Quando menos jogadores saírem fica mais fácil para assimilar a nossa maneira de jogar”, avaliou o goleiro.

Do atual grupo, o nome mais cotado para sair é o do lateral Guilherme Arana, que está em negociações avançadas para seguir rumo ao Benfica. Além do lateral, outros jogadores que já foram cotados para deixar o clube são o atacante Jô, o meio campista Maycon.

Carille destaca importância de Cássio e explica escolha do goleiro para erguer taça


“Isso é uma questão mais da diretoria e do Fábio Carille. Nós sabemos que jogar no Corinthians você tem uma visibilidade muito grande, vencemos uma competição onde poucos esperavam e alguns jogadores podem sair. Mas isso é uma coisa que a diretoria e do Fábio vão trabalhar para que possamos ter um 2018 tão competitivo quanto esse ano”, analisou o arqueiro.