Vanderlei volta à seleção da Bola de Prata e Jô segue como Bola de Ouro

ESPN.com.br

ESPN
Veja a seleção Bola de Prata após 36 rodadas
Veja a seleção Bola de Prata após 36 rodadas

Goleiro que ficou mais jogos sem sofrer gol (19 contra 18 de Cássio), Vanderlei, do Santos, voltou a figurar na seleção do 48º prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet. Após a vitória do Santos nessa 36ª rodada sobre o Grêmio por 1 x 0 e derrota do campeão Corinthians para o Flamengo, por 3 x 0, Vanderlei, além de ter uma nota maior (6 contra 5,5 de Cássio), conseguiu mais pontos na estatísticas, que representam 40% da pontuação final de cada jogador no 48º prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet. Assim, o goleiro santista pulou de 6,34 na rodada passada para 6,39. Cássio, caiu de 6,52 para 6,37, mas ainda segue forte na briga pela Bola de Prata nessas últimas duas rodadas.

Na lateral direita, o corintiano Fágner segue na liderança com 5,58, mas vê a cada rodada o atleticano Marcos Rocha (que tem agora 5,48), se aproximar. O lateral do Galo, Bola de Prata em 2012 e 2014, também está na firme na disputa pelo prêmio em 2017. Na zaga, Geromel, do Grêmio, segue na liderança, seguido por Balbuena. O corintiano, porém, também viu a diferença de pontos diminuir em relação ao santista David Braz (6,13 a 6,07). Na lateral esquerda, Thiago Carleto, do Coritiba, que não atuou nessa 36ª rodada por cumprir suspensão do terceiro amarelo, segue na liderança com 6,05. Reinaldo, da Chapecoense, pulou agora para o segundo lugar com 5,75, seguido de perto por Fábio Santos (5,74) e Guilherme Arana (5,73).

No meio de campo da seleção da Bola de Prata, o volante Michel, do Grêmio, continua folgado como o melhor da posição com 6,25, bem à frente de Rodrigo Lindoso, do Botafogo, que tem 5,99. Entre os segundos volantes, Hernanes, do São Paulo (outro que não jogou na rodada após levar o terceiro amarelo), continua no primeiro lugar com 6,44, também com boa vantagem sobre o segundo colocado, Bruno Silva, do Botafogo, agora com 6,07. Entre os meias, Thiago Neves, do Cruzeiro (Bola de Prata e Ouro em 2007), segue como líder com 6,32 pontos, contra 6,04 de Lucas Lima, do Santos, e 6,02 de Diego, do Flamengo.

Entre os segundos atacantes, a briga está acirrada. Dudu, do Palmeiras, que ganhou a Bola de Prata em 2016, se mantém mais uma rodada na liderança da posição com 6,55. Luan, do Grêmio, que no segundo turno perdeu várias rodadas por contusão e por ter sido poupado para os jogos da Libertadores, caiu para o segundo lugar com 6,39 e agora está ameaçado pelo santista Bruno Henrique, que subiu sua pontuação para 6,34. Já entre os centroavantes, Jô, do campeão Corinthians, lidera com 6,63, contra 6,26 de Henrique Dourado, do Fluminense. Com essa pontuação, Jô está em primeiro também na disputa da Bola de Ouro para o melhor jogador do campeonato.

Após essa 35ª rodada, a seleção da Bola de Prata ficou assim: Cássio (goleiro, Corinthians), Fágner (lateral direito, Corinthians), Geromel (zagueiro, Grêmio), Balbuena (zagueiro, Corinthians) e Thiago Carleto (lateral esquerdo, Coritiba); Michel (volante, Grêmio), Hernanes segundo volante, São Paulo) e Thiago Neves (meia, Cruzeiro); Dudu (segundo atacante, Palmeiras), Luan (segundo atacante, Grêmio) e Jô (centroavante, Corinthians).