Após ter táticas publicamente questionadas por De Bruyne, técnico da Bélgica responde: 'Não vou mudar'

Gazeta Press
Lukaku e 'Brinquedo Assassino' brilham em empate de seis gols entre Bélgica e México

Após o empate em 3 a 3 com o México, na última sexta-feira, um dos principais jogadores da seleção da Bélgica, Kevin De Bruyne, criticou a disposição tática da equipe durante o jogo, responsabilizando o técnico espanhol Roberto Martínez por ainda não ter encontrado uma solução para o problema

Nesta terça, o comandante respondeu, minimizando os comentários do jogador do Manchester City. 

“Não considero as palavras dele como um ataque pessoal. É apenas sua opinião, o que todos os jogadores podem ter”, falou o treinador, em coletiva de imprensa. 

“Não foi uma falta de respeito. Porém, evidentemente, suas declarações não irão alterar minha maneira de trabalhar”, completou.

Segundo De Bruyne, a Bélgica aposta muito na qualidade técnica e no talento individual de seus jogadores, quando deveria dar mais importância ao planejamento tático do time. 

“Nós jogamos em um sistema que a princípio é bastante defensivo, mas também está cheio de jogadores ofensivos, que querem a bola a todo o momento. Só que, em partidas como contra o México, isso vira um problema. Foi um jogo em que tivemos pouca posse e vários jogadores dentro de um sistema em que não se encaixam”, apontou, ao jornal Het Laatste Niewus.

“O México foi taticamente melhor que nós. O sistema deles fez nossos cinco defensores ficarem ‘afundados’ atrás, e nós ficamos ‘nadando’ no meio-campo. A todo o momento nós nos víamos em situações de cinco contra sete”, destacou o meia, em referência ao esquema utilizado na partida, que contou com uma linha de cinco jogadores de defesa.

Em resposta, Martínez demostrou entender o que aconteceu no duelo de maneira diferente. 

Veja os gols da vitória da Bélgica sobre a Bósnia-Herzegovina por 4 a 3 pelas Eliminatórias Europeias

Para ele, “o objetivo era realizar uma grande pressão nos adversários. Mas isso se torna impossível quando se joga com uma linha de defensores que se mantém recuados”, respondeu o técnico.

Os "Diabos Vermelhos" terão chance de mudar este quadro em um novo amistoso, que será disputado nesta terça-feira, na cidade de Brugge, contra o Japão, a partir das 17h45 (de Brasília). 

Contando com uma das melhores e mais promissoras gerações de atletas que o país já viu, os belgas já estão garantidos na Copa do Mundo de 2018 e prometem ser páreo duro às seleções favoritas.