Com brTT e sirT, Flamengo está prestes a fechar sua equipe de 'League of Legends'

Daniela Rigon e Rodrigo Guerra/ESPN.com.br

Riot Games
brTT será atirador da equipe de League of Legends do Flamengo eSports
brTT será atirador da equipe de League of Legends do Flamengo eSports

Após semanas de especulações e negociações, o Flamengo eSports está prestes a fechar sua equipe de League of Legends. Conforme apuração do ESPN Esports Brasil e do site MyCNB, o Rubro-Negro está finalizando a transferência de jogadores para formar a seguinte escalação:

Leonardo "Robo" Souza (Topo)
Thúlio "SirT" Carlos (Caçador)
Danniel "Evrot" Franco (Meio)
Felipe "brTT" Gonçalves (Atirador)
André "esA" Pavezi (Suporte)

O plano inicial do Flamengo era reunir a escalação campeã pela paiN Gaming em 2015, e o time foi inclusive acusado de uma tentativa de aliciamento de Gabriel "Kami" Santos. Entretanto, a ideia não funcionou por motivos como o anúncio da pausa de Matheus "Mylon" Borges e a preferência de Hugo "Dioud" Padioleau em permanecer na Red Canids.

A negociação de brTT e Robo já havia sido apurada pelo ESPN Esports Brasil em outubro. Já a transferência de sirT e esA foram iniciadas recentemente com suas antigas organizações, a Big Gods e a Vivo Keyd. Evrot, por sua vez, havia anunciado estar "free agent" em agosto, quando revelou sua saída da Brave e-Sports.  O jogador declarou para a reportagem da ESPN que continua aberto para propostas. O comando da equipe, que disputará a Primeira Etapa do Circuito Desafiante, ficará a cargo de Gabriel "Mit" Souza, ex-técnico da paiN Gaming.

Ainda na tarde dessa segunda (5), o Flamengo eSports revelou em suas redes sociais que planeja revelar novidades sobre seu time nesta semana, o que sinaliza de que os jogadores já estão com os papéis de seus contratos em mãos para assinar e oficializar sua ida para o clube.

A reportagem apurou também que o gaming office do Flamengo ficará situado em São Paulo, apesar do clube ser carioca. A ideia é que o rubro-negro já estabeleça sua equipe na capital paulistana onde são transmitidas as partidas do CBLoL. De acordo com as informações levantadas, o clube estaria visando a segunda etapa do CBLoL 2018 e impedir uma mudança brusca em sua estrutura caso consigam uma vaga no campeonato.

Apesar de não ser convencional, a decisão de brTT em sair do CBLoL para a "Série B" não é completamente estranha. Com uma escalação de peso que inclui Andre "esA" Pavezi e Leonardo "Robo" Souza, a equipe tem grandes chances de subir direto para a elite do cenário já na Segunda Etapa. Além disso, o plano do Flamengo em ter um gaming office, ao invés de uma gaming house, vai ao encontro do desejo pessoal do atirador de ter sua vida pessoal separada da profissional.

Futebol no esport

Flamengo não seria o primeiro clube de futebol brasileiro a investir no esporte eletrônico. Em 2015, o Santos deu o pontapé inicial na ideia e fez uma parceria com a Dexterity, que permanece ativa até hoje. O Clube do Remo também investiu no League of Legends com a Remo Brave, que disputou o CBLoL em 2016, mas já encerrou a parceria. Outro exemplo são times como Goiás e o Atlético Paranaense, que possuem jogadores de FIFA, além do Corinthians, que decidiu investir pesado e se uniu à Red Canids que irá representar o clube paulista em diversos esports.