Jornal diz agora que ingleses erraram ao fazer 'obituário' de Paulinho após fracasso no Tottenham

ESPN.com.br
Sucesso, fracasso, volta por cima: relembre a trajetória de Paulinho até o Barcelona

Nesta terça-feira, às 18h (de Brasília), a seleção brasileira enfrenta a Inglaterra, no estádio de Wembley, em amistoso internacional. Será o retorno do volante Paulinho, hoje destaque do Barcelona e um dos grandes nomes da equipe verde e amarela, ao país que quase "acabou" com sua carreira - e que hoje se desculpa por ter escrito seu "obituário" cedo demais. 

Em 2013, o Tottenham pagou 17 milhões de libras (pouco mais de R$ 73 milhões, na cotação atual) para contratar o então jogador do Corinthians. Logo que chegou à Premier League, ele "comeu a bola", marcando três gols em oito jogos, atuando bem e conquistando a torcida e o técnico André Villas-Boas.

No entanto, após a saída de Villas-Boas, o brasileiro perdeu espaço com o novo treinador, Tim Sherwood, que mudou o esquema de 4-3-3 para 4-4-2 e preferiu usar jogadores como o argelino Nabil Bentaleb e o belga Nacer Chadli no meio, fazendo Paulinho "esquentar o banco" e ser apontado como um fracasso pela mídia inglesa.

Quando o volante brasileiro foi contratado pelo Guanghzou Evergrande, da China, por 14 milhões de euros (R$ 52,43 milhões, na cotação atual), os jornais britânicos chegaram a comemorar, dizendo que os Spurs haviam se livrado de um "encosto", e ainda por um ótimo valor.

Hoje, porém, Paulinho joga pelo Barcelona e é titular absoluto da seleção brasileira, que chega como uma das favoritas à conquista da próxima Copa do Mundo. E a imprensa da Inglaterra pede desculpas por ter duvidado de seu futebol. 

Bola na trave e mais um gol: veja como foi o jogo de Paulinho contra o Athletic Bilbao

"A saída de Paulinho do futebol inglês, no verão de 2015, quase não foi notada, e certamente não deixou ninguém de luto. Ele não havia feito absolutamente pelo Tottenham naquela temporada, havia perdido seu espaço na seleção brasileira após uma Copa do Mundo desastrosa e assinou com um clube chinês. Tudo apontava que sua carreira havia morrido", lembrou o jornal The Independent, um dos mais importantes da Inglaterra.

"No entanto, Paulinho está de volta, e de maneira notável. Dois anos e meio após ficar até mesmo fora do banco na final da Copa da Liga Inglesa contra o Chelsea, o volante de 29 anos irá retornar a Wembley na terça à noite em outra condição: não como um flop caríssimo, ou um atleta em fim de carreira, ou um atleta que Mauricio Pochettino [atual técnico dos Spurs] decidiu que era menos útil que Ryan Mason ou Nabil Bentaleb, mas como um jogador-chave naqueles que são hoje talvez o melhor time e a melhor seleção do mundo", acrescenta o diário. 

Juca Kfouri: 'O Paulinho com Tite me lembra muito o Raí na mão do Telê Santana'

Segundo o The Independent, quem já havia escrito o obituário de Paulinho deve rasgá-lo e pedir desculpas.

"Seus seis gols nas eliminatórias ajudaram o Brasil a se classificar facilmente para a Copa do Mundo da Rússia. Enquanto isso, ele passou por provações ao ser considerado a pior contratação do Barcelona desde Christophe Dugarry, mas justificou tranquilamente os 36 milhões de libras investidos nele, marcando gols decisivos e oferecendo algo que estava faltando no meio-campo do Barça", decretou o jornal. 

Zé Elias cita diferença em posição de Paulinho na seleção brasileira e Barcelona

"Contra todas as previsões, Paulinho está de volta do mundo dos mortos", finalizou.