Após reunião com Temer, ministro do Esporte diz ter R$ 630 milhões para 2018

Diego Garcia, de Brasília (DF), do ESPN.com.br
Glaucon Fernandes/Agência Eleven/Gazeta
Leonardo Picciani garantiu orçamento de R$ 630 milhões para 2018
Leonardo Picciani garantiu orçamento de R$ 630 milhões para 2018

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, citou nesta quinta-feira que conseguiu aumentar o orçamento para a pasta no ano que vem, que inicialmente havia sofrido redução significativa. Se antes a queda nos investimentos tinha previsão de chegar a 87%, agora ele diz ter garantido ao menos R$ 630 milhões, depois de reunião com o presidente do Brasil, Michel Temer.

"A proposta inicial era muito dura, retrocedia muito no orçamento do Esporte e prejudicava o andamento da maioria dos programas, teríamos que escolher quem viveria e quem morreria, qual programa continuaria e qual seria paralisado. Nesse momento, estamos executando entre R$ 700 e R$ 750 milhões, e temos pouco mais de R$ 630 milhões já garantidos. Mais uns R$ 200 milhões e estaríamos com possibilidade de tocar sem sustos", avisou o ministro. 

Picciani compareceu ao evento do Enecob (Encontro Nacional de Editores, Colunistas, Repórteres e Blogueiros), que acontece nesta quinta-feira, no Ministério do Esporte, em Brasília-DF. Também marcou presença o secretário de alto rendimento, o ex-judoca Rogério Sampaio, medalhista de ouro em Barcelona 1992.

"No início dessa semana, tivemos uma reunião dos Ministérios da área social com o presidente, que entendeu bem a necessidade de não termos esse retrocesso no orçamento do Esporte. Temos feito essa conversa com o Congresso, que é quem dará a última palavra. Conversei com um relator da área do Esporte e creio que o Congresso vai contribuir para a recomposição desse orçamento", explicou o ministro do Esporte. 

Carlos Arthur Nuzman deixa a prisão após 15 dias; veja imagens

"A gente tem a preocupação com o orçamento. Esse ano já foi de bastante restrição orçamentária, não só no Esporte, mas em todas as áreas do governo, reflexo do momento econômico do país. Avançamos nas negociações com o governo, resolvemos o déficit em 75% com o Ministério do Planejamento", continuou.

Em 2016, o Ministério do Esporte empenhou R$ 1,3 bilhão, valor que já foi reduzido para este ano. Michel Temer havia previsto diminuir em 87% o montante atual, mas, de acordo com o Ministro do Esporte, portanto, recuou sobre o tema.

"É um momento difícil, o orçamento da União do ano que vem é bastante justo, mas estamos fazendo uma proposição que não teremos um retrocesso e sim manter o nível de investimento, que foi justo e ao qual nos adequamos, fizemos cortes, mantivemos programas em funcionamento e creio que vamos manter todos em andamento sem necessidade de paralisar nenhum deles", declarou Picciani. 

Nuzman é denunciado por corrupção, organização criminosa e mais; MP pede R$ 1 bilhão por danos morais

"Eu acho que no mínimo tinha manter igual o (orçamento) desse ano. Se conseguir, no ano que vem, sem grandes espaços para grandes inovações, conseguimos tocar os programas em andamento no nível que eles estão e até melhorarmos", finalizou o ministro.