Esquentou! Botafogo vence Corinthians e vantagem na liderança cai para seis pontos

ESPN.com.br

Veja os gols da vitória do Botafogo sobre o Corinthians por 2 a 1 pelo Brasileiro!

Temos um campeonato!


Fazendo valer o fácil trocadilho de seu nome, o Botafogo esquentou a briga pelo título do Campeonato Brasileiro. 

Com uma vitória por 2 a 1, no Nilton Santos, o time carioca fez a alegria de Palmeiras e Santos, que viram cair para seis pontos a vantagem do Corinthians, que segue na liderança com 59 pontos.

De quebra, o Botafogo ainda somou três pontos, chegou aos 47, e subiu para a sexta posição, mantendo-se dentro do grupo que garante uma vaga para a fase preliminar da Libertadores. 

Jô sofreu pênalti contra o Botafogo? Veja os comentários do 'Linha de Passe'

  • Boas chances, nada de gols

O Corinthians começou o jogo com Marquinhos Gabriel no lugar de Romero e, como costuma fazer, deixava o Botafogo com a bola, e o time da casa ensaiava algumas boas chegadas no ataque.

O primeiro susto, no entanto, veio dos visitante, na tentativa de longe da novidade de Carille, que carimbou o travessão de Gatito, aos 15 minutos.

Dez minutos depois, em cobrança de escanteio ensaiada, Victor Luis recebeu de volta e tinha opções para o cruzamento, mas não conseguiu acertar e acabou mandando a bola nas mãos de Cássio.

Aos 28, Balbuena conseguiu um corte no último instante na chance de Pimpão, que já preparava o chute. E o Botafogo ainda teria mais uma boa chance com Victor Luis, que parou em Cássio.

Já o Corinthians arriscou mais um chute de longe, com Gabriel, aos 32, e poderia ter ido para o vestiário em vantagem, no contra-ataque que terminou com o chute fraco de Maycon, aos 45.

Carille culpa juiz por nervosismo dos jogadores: 'Tem que colocar árbitros mais qualificados e experientes'

  • Botando fogo

O Corinthians voltou com Romero no lugar de Jadson, mas quem abriu o placar aos sete minutos. João Paulo cobrou escanteio fechado, Pimpão deu um leve desvio e Brenner chegou sozinho para colocar o time da casa em vantagem.

Sete minutos depois, veio o empate. Jô recebeu dentro da área, dominou e arriscou. A bola foi no canto esquerdo de Gatito, que não conseguiu chegar nela.

O Botafogo ficou perto de voltar a ficar na frente quando partiu em velocidade após um erro do Corinthians no ataque. Brenner recebeu, cortou Pedro Henrique e finalizou. A bola desviou em Balbuena e quase deixou Cássio vendido.

Mas era questão de tempo. O Botafogo criava mais e, aos 30, Igor Rabello completou de cabeça uma bola alçada na área em cobrança de escanteio. 

Carille tentou colocando Clayson no lugar de Gabriel, e Kazim na vaga de Marquinhos Gabriel. 

Nos acréscimos, Jô foi derrubado por Igor Rabello dentro da área, mas a arbitragem viu o lance como normal, e o jogo terminou com a vitória botafoguense.

Juca vê Corinthians 'muito incompetente', chama Jadson de 'medíocre' e desaprova escalação de Carille
  • Na sequência

Botafogo e Corinthians voltam a jogar no próximo domingo, ambos como visitantes, às 17 horas (de Brasília).

O time carioca vai até o Independência, para encarar o Atlético-MG. Enquanto isso, o Corinthians viaja até Campinas, para jogar contra a Ponte Preta.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 1 CORINTHIANS

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 23 de outubro de 2017 (Segunda-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
Público: 7.566 pagantes
Cartões amarelos: Pimpão, Marcos Vinícius, Rodrigo Lindoso (Botafogo); Gabriel e Jô (Corinthians)
Gols:
BOTAFOGO: Brenner, aos sete. e Igor Rabello, aos 30 minutos do segundo tempo
CORINTHIANS: Jô, aos 14 minutos do segundo tempo

Lindoso vê resultado merecido: 'Grande vitória'; Marcus Vinícius comemora: 'O segredo foi acreditar'

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius (Valencia); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Brenner (Gilson). Técnico: Jair Ventura

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Fabián Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel (Clayson), Maycon, Jadson (Romero), Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Kazim); Jô. Técnico: Fábio Carille