'Counter-Strike': Vivo Keyd atropela Bootkamp e conquista torneio feminino da BGC

ESPN.com.br

Reprodução/Twitter
Quinteto estreou com título na nova organização
Quinteto estreou com título na nova organização

A Vivo Keyd é a grande campeã feminina de Counter-Strike: Global Offensive da Brasil Game Cup. Sem dificuldades, Camila “cAmyy” Natale e suas companheiras atropelaram a arquirrival Bootkamp Gaming na decisão.


O placar foi de 3 a 0, com 16-5 na Train, 16-7 na Cobblestone e 16-11 na Nuke. O duelo aconteceu neste sábado (14), no palco da BGC na Brasil Game Show.

Altamente esperado, o confronto foi cercado de provocações entre as jogadoras nas redes sociais. A rivalidade entre as equipes - consideradas as duas melhores do Brasil -, tem um longo histórico  de “farpas”, mas ambas nunca haviam se enfrentado em torneios presenciais.

A premiação conquistada por Keyd e BK não foi divulgada oficialmente.

Raio-X da série

Na Train, mapa de escolha da BK, foi a Keyd quem dominou. Como CT, Gabriela “GaBi” Maldonado teve um começo um pouco nervoso, mas em pouco tempo se tornou o destaque da partida e comandou o excelente lado defensivo de seu time.

Com 17 abates, a jogadora ajudou a Keyd a fechar a primeira etapa em 13-2. Depois da virada de lados, a BK conseguiu uma pequena reação, mas não foi suficiente. No final, vitória para Pamella “pan” Shibuya e companhia por 16-5.

Na Cobblestone, o domínio foi semelhante. Começando mais uma vez do lado defensivo, a Keyd não deu chances para as adversárias e abriu 8-0 sem grandes dificuldades.

Bruna “bizinha” Marvila e Juliana “showliana” Maransaldi mostraram um rifle calibrado ajudaram sua equipe a fechar a primeira etapa mais uma vez em 13-2.

Na segunda metade, a BK ensaiou uma reação. Apostando nas “dozes” de Gabriela “gabs” Freindorfer e Ana Claudia “Ninha” Barbosa, a equipe venceu cinco dos seis primeiros rounds e encurtou a distância do placar. Isso, porém, não foi o suficiente. Ao final, a Keyd levou a melhor por 16-7.

Escolha inconvencional da BK, a Nuke teve a mesma história dos outros dois mapas. No lado CT,  vantajoso do mapa, a Keyd endureceu suas defesas e não deixou as adversárias crescerem, abrindo novamente 8-0 de vantagem antes de sofrer o primeiro ponto.

Assim como nos dois primeiros mapas, a primeira etapa terminou em 12-3.

No tempo final, a BK se fez valer da vantagem defensiva e diminuiu muito a distância do placar, que caiu para 13-11. Apesar disso, a Keyd aproveitou de sua experiência para vencer a maioria dos clutchs, fechar o placar em 16-11 e ficar com o título.