Sai o luxo, entra o 'jeitinho': como 'estádio mais moderno do mundo', que nunca ficou pronto, pode finalmente ser terminado

ESPN.com.br
Stephen Pond - EMPICS/PA Images via Getty Images
Nuevo Mestalla, o novo estádio do Valencia, está inacabado há anos
Nuevo Mestalla, o novo estádio do Valencia, está inacabado há anos

Em outubro de 2016, reportagem do ESPN.com.br mostrou que o Nou Mestalla, novo estádio do Valencia que teve construção iniciada em 2007 com a promessa de ser o "mais moderno do mundo", seguia sem ser terminado, devido a uma série de problemas financeiros. A previsão de término era a temporada 2009/10, mas a empreiteira que havia sido contratada abandonou a obra em 2009, devido à falta de pagamentos por parte da agremiação, e o prédio virou um "fantasma". 

No entanto, agora finalmente parece que o gigante com capacidade para cerca de 60 mil torcedores, que está meio-acabado há praticamente oito anos, vai ser terminado.

No início de outubro, o clube espanhol apresentou um novo projeto de finalização para a arena, muito mais modesto que o anterior, mas também mais realista, cabendo no orçamento dos Ches, que vêm há anos em crise financeira e quase foram à falência - acabaram sendo salvos pelo magnata Peter Lim, de Cingapura, que comprou a equipe em 2014 por 300 milhões de euros (R$ 1,12 bilhão, na cotação atual). O desenho foi mostrado em um vídeo nas redes sociais. 

Na nova maquete, a grande diferença foi a eliminação da antiga cobertura de alumínio e vidro, marca do projeto inicial e que estava orçada em milhões. Ela será substituída por um teto mais leve e barato, que será sustendo por uma galeria de colunas, que marcarão a fachada e a deixarão semelhante com a do Mané Garrincha, em Brasília, e o Matmut Atlantique, em Bordeaux, na França.

"É possível ver que a nova fachada não será tão opaca e luxuosa. Preferimos convertê-la em algo mais permeável, luminoso e humano", descreveu o arquiteto Mark Fenwick, do RFA Fenwick Iribarren Architects, o responsável pela obra.

A capacidade, que originalmente seria para 75 mil torcedores, também foi reduzida para 50 mil, com a demolição do anel superior que já foi feito. Além disso, a construção de uma pista de atletismo foi descartada, e as arquibancadas ficarão mais próximas ao campo. Essas duas coisas foram exigências do magnata Peter Lim, que quer evitar a perda do ambiente de pressão que existe no atual estádio dos valencianos, onde os torcedores ficam muito perto do campo. 

Manuel Queimadelos Alonso/Getty Images
Nou Mestalla virou estádio 'fantasma'
Nou Mestalla virou estádio 'fantasma'

Tudo isso para viabilizar o término do Nou Mestalla o mais rápido possível, já que, por um acordo com a prefeitura da cidade, o Valencia tem que desocupar seu estádio atual, o Mestalla, até 2023 - data da demolição da velha arena, exatamente em seu ano de centenário.

De acordo com o presidente do Valencia, Anil Murthy, serão investidos mais 150 milhões de euros (R$ 563 milhões) para acabar o projeto, que já consumiu outros 150 milhões de euros.

"Não quero mais ter o maior ou mais bonito estádio da Europa", admitiu.

"Ter um estádio para 70 mil pessoas só serve para dois jogos (contra Real Madrid e Barcelona). Quero um estádio desenhado para o torcedor, para sua família, e em que seja possível chegar tranquilamente duas horas antes do jogo", salientou o cartola, que não estimou a data de conclusão para as construções. 

Rodrigo marca, Valencia vence Bilbao por 3 a 2 e chega ao 3º lugar

O Nou Mestalla, aliás, foi aprovado na gestão do ex-presidente Juan Baustista Soler, um dos que ajudou a levar as contas do Valencia para o buraco. Murthy disse que, se fosse ele o gestor do clube naquele tempo, jamais teria dado o "sim" para o início da construção, já que o orçamento dos Ches não comportava um projeto tão megalomaníaco. No entanto, garantiu que irá finalizar a arena, principalmente porque sua equipe precisa deixar o velho Mestalla em cinco anos.

"A grande verdade é que nossos torcedores não querem mudanças, porque o Mestalla atual ainda funciona bem e, quando está cheio, impõe muitas dificuldades aos nossos adversários, mas temos que cumprir nossas obrigações", salientou. 

Zaza faz três, Valência envolve o Málaga e goleia com direto a assistência de calcanhar

O dirigente também garantiu que não irá aumentar os preços dos ingressos nos próximos anos para bancar a construção da arena. Ele ainda lamentou que ninguém tenha conseguido fechar um acordo de naming rights para o estádio, como o Atlético de Madri fez recentemente com sucesso no Wanda Metropolitano.

"O projeto atual não é nada econômico... Infelizmente, ninguém vai nos dar 10 milhões de euros por ano para nomear o estádio. Mas também não iremos subir os preços dos ingressos para compensar a falta disso", prometeu o dirigente.

  • Elogios da imprensa, críticas da torcida
Divulgação
Projeto atual do Nou Mestalla ganhou a imprensa, mas não conquistou os torcedores
Projeto atual do Nou Mestalla ganhou a imprensa, mas não conquistou os torcedores

O redesenho do Nou Mestalla ganhou elogios da imprensa de Valência, que vê um sinal de "humildade" da diretoria do clube e o desejo de finalmente terminar o projeto, encerrando um vexame que já dura anos.

"No novo desenho do Mestalla, resta apenas um rastro do luxo pomposo que marcou uma estratégia cara e falida, própria de uma época anacrônica de excessos que já não existem mais. A versão definitiva do estádio levará luminosidade, comodidade e funcionalidade para o torcedor, além de ser um projeto que pretende baixar bastante o custo final estimado, mesmo que agora a capacidade seja de no máximo 60 mil lugares", escreveu o Levante, principal jornal da cidade.

Os fãs, no entanto, não se apaixonaram muito pelo design apresentado pelos Ches no início do mês. Uma enquete realizada pelo jornal Super Deporte, o mais importante de Valência, que contou com 14 mil votos viu o novo desenho ficar em último na preferência dos torcedores, com apenas 2.313 votos (17% do total). 

Divulgação
O primeiro desenho do Nou Mestalla ainda é o favorito dos fãs, segundo enquete
O primeiro desenho do Nou Mestalla ainda é o favorito dos fãs, segundo enquete

O favorito, por sua vez, foi o projeto inicial apresentado em 2006 pelo presidente Juan Baustista Soler, e que contava ainda com a caríssima cobertura de alumínio e vidro. Essa maquete levou 6.127 votos, ou 44% do total. Já o 2º colocado foi o desenho de 2013, que era similar ao de 2006: 5.498 votos, ou 39%.

Apesar disso, os torcedores parecem animados com as notícias da retomada da construção do Nou Mestalla. Segundo a imprensa da cidade, já há uma lista de espera de 3.618 pessoas para comprar os season tickets (ingressos para toda a temporada) da arena depois que ela for concluída - a estimativa é 2021.