Barça admite que pode ser obrigado a pagar R$ 97,5 milhões a Neymar e seu pai e ficar com só 65% do que PSG pagou por ele

ESPN.com.br
Getty
Neymar e seu pai devem mesmo embolsar € 26 milhões do Barcelona
Neymar e seu pai devem mesmo embolsar € 26 milhões do Barcelona

O Barcelona admitiu nesta quinta-feira: pode mesmo ter que pagar os € 26 milhões (R$ 97,5 milhões na cotação atual) que Neymar e seu pai reivindicam na Justiça. A possibilidade da obrigação de pagar esse valor é tanta que o clube catalão até já separou o dinheiro em seu orçamento para a temporada 2017/2018.

Essa quantia vai sair justamente do pagamento do PSG pela contratação do brasileiro.

O ‘problema’ é que, com todos os abatimentos contábeis, o Barcelona vai acabar recebendo ‘apenas’ € 144 dos 222 milhões (R$ 540,5 dos 833 milhões) do que os franceses pagaram por Neymar – só 65% do valor total.

Isso porque os € 26 milhões se transformam em € 44 milhões (R$ 165 milhões) quando acrescentados os impostos. Além disso, o Barcelona ainda tem mais € 34 milhões (R$ 126,7 milhões) para descontar, como amortização do valor que investiu para ter o próprio Neymar.

O brasileiro tinha direito a receber o valor que pede até o último dia 31 de julho como luvas da assinatura do contrato que renovava seu vínculo até 2021. Até por isso, esperou o dia 1º de agosto para oficializar sua ida ao PSG.

Veja por que Neymar pode ser eleito o melhor do mundo em 2017

Ciente da iminente perda do atleta, o Barcelona realizou o depósito do valor, mas em juízo. O clube catalão chegou a enviar uma demanda à Federação Espanhola de Futebol pedindo devolvesse o dinheiro, em documento que também seria repassado à Federação Francesa e à Fifa.

Mais que isso: o Barcelona também pediu € 8,5 milhões (pouco mais de R$ 32 milhões) como multa por “danos e prejuízos” e mais 10% em relação a esse valor em juros (€ 850 mil ou R$ 3,2 milhões aproximadamente na cotação atual).