Com maior renda da história do futebol brasileiro, seleção vence no Allianz e tira o Chile da Copa

Diego Garcia, de São Paulo (SP), para o ESPN.com.br
ALE VIANNA/Agência Eleven/Gazeta Press
Gabriel Jesus marcou o segundo gol do Brasil contra o Chile
Gabriel Jesus marcou o segundo gol do Brasil contra o Chile


A seleção brasileira não tomou conhecimento do Chile nesta terça-feira (10/10), no Allianz Parque. Com boa atuação na etapa final, o time verde e amarelo fez 3 a 0 - com os dois primeiros gols em um intervalo de dois minutos - e tirou o adversário da próxima Copa do Mundo. Paulinho e Gabriel Jesus, duas vezes,  fizeram os gols.

Tudo isso perante 41.008 pessoas presentes nas arquibancadas do estádio do Palmeiras, que recebeu nessa noite seu maior público e também a maior renda da história do futebol brasileiro: exatos R$ 15.118.391,02, superando os R$ 14.176.146,00 de Atlético-MG x Olimpia, pela decisão da Copa Libertadores 2013.


O resultado desta terça deixou o Chile em sexto nas Eliminatórias Sul-Americanas. A equipe ficou com 26 pontos, atrás do Peru, que teve maior saldo de gols. Os peruanos ficaram no empate com a Colômbia em casa e se classificaram à repescagem em busca de vaga no Mundial.

O Brasil, por sua vez, fechou as Eliminatórias com 41 pontos e vai se dedicar apenas à preparação para a Copa do Mundo. No dia 10 de novembro, o time do técnico Tite faz amistoso com o Japão, na França. Quatro dias depois, enfrenta a Inglaterra, em Londres.

Para Arnaldo, o Brasil tem três pontos de atenção para a Copa do Mundo; saiba quais são

  • Brasil resolve no segundo tempo

O Brasil esboçou uma pressão nos minutos iniciais. Principalmente após bobeira na saída de bola do Chile, quando Gabriel Jesus recebeu e deixou Neymar na cara do gol. O camisa 10, contudo, desperdiçou grande chance ao chutar nas pernas de Bravo.


O mesmo Neymar tentou novamente em bola pela intermediária. Ajeitou o corpo e soltou um chute forte, de perna direita, mas a bola saiu com perigo por cima da meta do goleiro chileno.

Em novo erro da defesa visitante, Coutinho tentou por cobertura do meio de campo, mas a bola saiu pela linha de fundo, para lamentos da torcida brasileira que lotou o Allianz Parque.

No fim da etapa inicial, Renato Augusto ainda descolou bom cruzamento pela esquerda, Gabriel Jesus apareceu nas costas da marcação, mas cabeceou em cima de Claudio Bravo. 

Tite fala em 'dilema' dentro da seleção e avalia oportunidades para outros jogadores antes da Copa

Aos 9 minutos do segundo tempo, o Brasil abriu o placar. Daniel Alves cobrou falta de longe com efeito, Bravo se atrapalhou, Paulinho pegou o rebote e fez de perna esquerda.

Dois minutos depois, Gabriel Jesus recebeu passe de Neymar na cara do goleiro chileno e só teve o trabalho de empurrar para a rede e ampliar o placar em favor da seleção brasileira. 

Antes do jogo terminar, Gabriel Jesus ainda marcou o terceiro gol brasileiro. Aos 48 minutos, após cobrança de escanteio, Bravo foi para área e o Brasil puxou o contra-ataque. Willian deu passe para o camisa 9, que praticamente entrou com bola e tudo.

A partir daí, o Brasil passou a administrar o resultado diante de um Chile nervoso com a possibilidade de ficar de fora do Mundial. Com empate do Peru com a Colômbia e a vitória da Argentina, os chilenos ficaram mesmo de fora da próxima Copa.

Gabriel Jesus exalta 'cenário perfeito' e destaca momento da seleção: 'Sempre tivemos um time muito forte'

  • Ficha Técnica

BRASIL 3 X 0 CHILE

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 10 de outubro de 2017, terça-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Assistentes: Christian Lescano e Byron Romero (ambos do Equador) 
Cartões amarelos: Philippe Coutinho e Neymar (Brasil); Alexis Sánchez e Isla (Chile) 
Gols: BRASIL: Paulinho, aos 9, e Gabriel Jesus, aos 11 e aos 47 minutos do primeiro tempo

Juca Kfouri: 'O Paulinho com Tite me lembra muito o Raí na mão do Telê Santana'

BRASIL: Ederson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho (Roberto Firmino), Renato Augusto (Fernandinho) e Neymar (Willian); Gabriel Jesus. Técnico: Tite

CHILE: Bravo; Isla, Medel, Jara e Beausejour; Aránguiz (Pulgar), Fuenzalida (Puch), Pablo Hernández e Valdivia; Alexis Sánchez e Vargas. Técnico: Juan Antonio Pizzi