Rueda lamenta apatia no primeiro tempo e já projeta Copa do Brasil

Agência Gazeta Press

De olho na final, Rueda explica ausência de Muralha: ‘Pensei que era melhor prevenir’

O técnico Reinaldo Rueda afirmou que o empate diante do Avaí foi um resultado justo, porque o Flamengo começou devagar e só recobrou a intensidade no segundo tempo, quando criou várias situações de gol e poderia ter saído com a vitória. Ele elogiou o adversário, que mostrou ter um time bem estruturado, que aproveitou o fato de ter saído na frente para fechar os espaços.

“Faltou clareza ao nosso jogo, mas a equipe lutou, fez esforço grande, com entrega e coragem”, disse o treinador rubro-negro.


Na entrevista coletiva, Rueda justificou a escalação de Diego Alves quando a maioria esperava Alex Muralha, que será o titular na decisão da Copa do Brasil, quarta-feira, diante do Cruzeiro.

“Achei que seria melhor evitar qualquer situação de machucar, lesão, situação difícil. Por isso escolhi Diego Alves”, prosseguiu.

Em relação ao jogo em Belo Horizonte, o técnico colombiano se mostrou pessimista em relação à presença do meia Everton, que está em recuperação de uma lesão na panturrilha e dificilmente deve estar à disposição para o segundo jogo da final da Copa do Brasil.

“Everton está fazendo trabalho de campo, mas temos que ver o nível dele de reabilitação. Vamos buscar alternativas”, afirmou.

Por fim, Reinaldo Rueda disse que a decisão da Copa do Brasil é prioridade absoluta porque é um título que todos querem no clube rubro-negro, apesar de reconhecer a qualidade da equipe do Cruzeiro .

“Vamos nos preparar para fazer um bom jogo, com ordem, inteligência. Teremos dois dias muito importantes de treino, domingo e segunda, para nos preparar para quarta-feira”, concluiu.