Lanús devolve 2 a 0 no San Lorenzo, conta com goleiro nos pênaltis e vai à semi da Libertadores pela 1ª vez

ESPN.com.br

GettyImages
Sand comemora o primeiro gol do Lanús contra o San Lorenzo
Sand comemora o primeiro gol do Lanús contra o San Lorenzo

San Lorenzo e Lanús fizeram um tenso combate pela vaga na semifinal da Copa Libertadores. O time do Papa Francisco havia vencido o primeiro duelo por 2 a 0 e tinha uma boa vantagem, mas ela foi desfeita pelo time da casa em menos de 20 minutos de jogo. Após o placar de 2 a 0, a definição ocorreu nos pênaltis. E o Lanús acabou triunfando por 4 a 3, no estádio Pedro Bidegain, em Buenos Aires.

Nos pênaltis, Belluschi, Gonzalo Rodrígues e Botta marcaram para o San Lorenzo, enquanto Caruzzo e Blandi foram parados pelo goleiro Andrada. Alejandro Silva, Pasquini, Braghieri e Acosta marcaram para o Lanús, que teve 100% de aproveitamento.

Na semifinal, o Lanús vai duelar com o River Plate, possivelmente nos dias 24 de outubro e 2 de novembro.


É a primeira vez que o Lanús jogará uma semifinal de Libertadores. Em cinco participações, a melhor campanha foi cair nas quartas em 2014.

O Lanús começou o embate com muita disposição e energia. Foi praticamente só ataque, o que o fez igualar a vantagem do rival rapidamente.

Aos 11 minutos do primeiro tempo, o atacante Acosta mandou bola na área. O volante Mercier afastou mal e ela sobrou para o atacante Sand, que finalizou com muita perfeição para o fundo da rede.

O San Lorenzo mal teve tempo para assimilar o golpe e aos 16 levou o segundo. O lateral direito Alejandro Silva cruzou bola para área e o meio-campista Nicolás Pasquini desviou de cabeça, ampliando o marcador.

Mesmo após os dois gols, o Lanús prosseguiu até o final do primeiro tempo atacando com perigo. O San Lorenzo esteve irreconhecível na primeira etapa e deu sorte de não sofrer mais tentos.

GettyImages
Lanús e San Lorenzo decidiram a vaga na semifinal nos pênaltis
Lanús e San Lorenzo decidiram a vaga na semifinal nos pênaltis

O segundo tempo foi dominado pelo medo. Do lado do San Lorenzo, era o receio de levar mais gols e ser eliminado direto. Já o Lanús se preocupava em sofrer um tento e ter de fazer mais para se classificar.

Isso não significa que não ocorreram bons lances ofensivos. Eles existiram e o nervosismo das defesas era bem claro.

Nos pênaltis, os jogadores do Lanús demonstraram muito mais concentração e eficiência. O time se classificou com méritos.