Marciel recebe elogios e projeta melhora com treinamentos

Agência Gazeta Press
Gazeta Press
Fábio Carille elogiou Marciel
Fábio Carille elogiou Marciel

O volante e agora lateral esquerdo Marciel entrou em campo mais uma vez cercado de expectativa na noite desta quarta-feira. Titular na partida contra o Racing-ARG, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, ele iniciou sua primeira partida na Arena e, apesar da decepção com o 1 a 1, recebeu elogios pela atuação frente aos argentinos, com direito a assistência.

“Ele fez um grande primeiro tempo, como todos da nossa equipe, e caiu no segundo, como todos da nossa equipe. Não é lateral, mas está treinando ali desde o começo do ano, então tem certa bagagem, sabe o posicionamento”, comentou o volante Maycon, confiante na capacidade do companheiro, com quem foi campeão da Copa São Paulo de 2015.


“O Marciel fez apenas o segundo jogo em uma posição que não tem tanta rotina ainda, vai se adaptando”, avaliou o técnico Fábio Carille, que não pôde contar com o atleta por cerca de quatro meses, até o último domingo, no clássico contra o Santos. Em meio ao tratamento de uma alopecia areata, doença que provoca queda de cabelo, Marciel tomou um remédio sem avaliação do departamento médico e ficou afastado.

Com o receio de que o atleta fosse pego no doping, além de despreocupada pela ótima fase de Guilherme Arana e da confiança em Moisés, a comissão técnica deixou o jogador apenas treinando no período. Porém, com a lesão do camisa 13, ainda sem previsão de retorno, e as más apresentações dos reservas, o camisa 22 foi rapidamente acionado.

“Gosto de ser lateral, sim, já atuei bastante ali quando era da base, se o Carille precisar eu vou estar aí sempre. Já estava abafado, tenho de trabalhar um extra depois dos treinos para melhorar bastante”, disse Marciel, preocupado com a série recente do time, dono de apenas uma vitória nos últimos cinco jogos.

"Já é o quinto jogo que a gente não ganha (o time venceu a Chapecoense, há três jogos), então tem que trabalhar forte para voltar a vencer. Segundo tempo a gente deu muito a bola para eles, erramos muito passe. Precisa trabalhar para não cometer os mesmos erros”, concluiu o canhoto.

Provavelmente ainda com ele na lateral, o Alvinegro volta a campo neste domingo, às 16h (de Brasília), quando enfrenta o Vasco, na Arena, às 16h (de Brasília), pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Três dias depois, no Cilindro, em Avellaneda, o time tenta uma vitória ou um empate por dois gols ou mais no duelo da volta, contra o Racing, para se classificar às quartas de final da Sul-Americana.