Ex-membro da Fifa denuncia Infantino ao Comitê de Ética

ESPN.com.br com agência Gazeta Press

ADRIAN DENNIS/AFP/Getty Images
Gianni Infantino em coletiva da  Fifa no início de 2017
Gianni Infantino em coletiva da Fifa no início de 2017

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, foi denunciado ao Comitê de Ética da entidade. A queixa foi feita por Joseph Weiler, ex-membro da própria federação que rege o futebol mundial.

De acordo com o jornal The New York Times, responsável por divulgar a informação, o ítalo-suíço é acusado de interferir nas ações do Comitê de Governança da Fifa, que tinha Weiler como um dos integrantes.


Joseph deixou o cargo em maio, após Infantino demitir Miguel Maduro, que liderava o órgão de governança da entidade. Atualmente, ele é professor na Universidade de Nova York.


O imbróglio no qual se encaixa a denúncia de Weiler começou quando Maduro declarou que o alto escalão da Fifa tentava impedir a exclusão do russo Vitaly Mutko, presidente do Comitê de Organização da Copa de 2018.

Ministro de esportes do país que sediará a próxima Copa, o dirigente não poderia estar na entidade por conta das regras que não permitem uma pessoa trabalhar no governo de uma nação e na Fifa ao mesmo tempo. Porém, segundo Weiler, Infantino tentou burlar as regras e mantê-lo.

Esta não é a primeira vez que Gianni é citado em denúncias ao Comitê de Ética. Ele já foi investigado por influenciar em eleições para a Confederação Africana e também por não ter declarado todos os seus gastos na campanha para assumir a Fifa.