Pioneira no poker relembra preconceito da mãe: 'Achava que eram pessoas fumando charutos e mulheres andando nuas'

Bianca Daga e André Linares, do espnW.com.br

Foi disputada no final de agosto, em Foz do Iguaçu, a 100ª etapa da história do Brazilian Series of Poker – o maior torneio do esporte na América Latina e segundo maior do mundo. Até hoje, nunca houve um vencedor repetido e entre os cem, apenas dois são mulheres. 

A primeira delas foi Gabriela Belisario, que por muito tempo sentiu vergonha de seu título e, ao sair de casa para jogar, ouvia a mãe dizer que estava torcendo para ela perder.

A mineira caiu nas graças do poker durante a faculdade. Cursava psicologia, mas frequentava as rodinhas de engenharia. Então, venceu a 8ª etapa da edição de 2008. 

“Um jogador me convidou para dar cartas em uma das casas que tinham em Belo Horizonte e foi a partir daí meu contato maior com o poker. Comecei a ter uma leitura apurada do jogo, sonhei que ia ganhar no BSOP e consegui”, contou ao canais ESPN.

Divulgação
Gabriela foi campeã no BSOP em 2008
Gabriela foi campeã no BSOP em 2008

Mesmo sempre convivendo com mais amigos homens e sentindo-se a vontade no ambiente do poker, a psicóloga não se aceitou como jogadora e sofreu com o preconceito da família. 

“Tive vergonha do meu título durante muitos anos e não queria de forma nenhuma que vinculassem meu nome ao poker. Não era um esporte bem visto. Para os meus pais, não era tranquilo. Minha mãe achava que eu ia para os porões, onde a galera estaria fumando charutos, e mulheres andando nuas.”

O poker começou a ganhar visibilidade e passou a não ser visto com olhos tão ruins. Gabriela, então, passou a se orgulhar de seu título. “Hoje, minha mãe consegue me desejar boa sorte. Antes, ela falava que estava torcendo para eu não ganhar. Era ruim jogar com essa energia negativa. Mas agora ela sabe que é uma coisa paralela na minha vida. Ficaria mais preocupada se eu encarasse o poker como profissão.”

Veja como foi o ‘Torneio dos Campeões’, quinta etapa e 100ª edição da história do Brazilian Series of Poker

A outra mulher a vencer uma das 100 etapas já disputadas do Brazilian Series of Poker foi Igianne Bertoldi (2ª etapa de 2014). O BSOP é uma série de torneios esportivos de poker realizada no Brasil desde 2006, em alguns dos melhores destinos turísticos do País. A próxima etapa, a sexta deste ano, será em outubro, em Curitiba (PR).