Por um terço do que paga ao Barcelona, empresa japonesa vai patrocinar Warriors, no maior contrato, disparado, da NBA

ESPN.com.br

Andrew D. Bernstein/NBAE via Getty Image
Kevin Durant e Stephen Curry, jogadores do Golden State Warriors
Kevin Durant e Stephen Curry, jogadores do Golden State Warriors

Nesta semana, o Golden State Warrios anunciou seu novo patrocínio: Rakuten, uma empresa japonesa que se dedica a comercialização de produtos por internet. O contrato assinado para as próximas três temporadas é de US$ 20 milhões por ano (cerca de R$ 62 milhões), valores que tornam este o maior patrocínio da NBA, com praticamente o dobro do valor recebido pelos Cavaliers da Goodyear, que era então o maior patrocínio da liga.

O logotipo da empresa japonesa será estampado em suas cores originais (vermelho e preto) na camisa branca dos Warriors, enquanto a segunda camisa do time de São Francisco terá o logo do patrocinador apenas em branco.

"Nós amamos esportes" disse o fundador e CEO da Rakuten, Hiroshi Mikitani, à ESPN. "Há muita emoção em fazer parte de tudo isso. São ótimas histórias, sorrisos e lágrimas", afirmou.

Esse não é o primeiro negócio esportivo da empresa japonesa. Em novembro de 2016, o Barcelona anunciou a Rakuten como patrocinador máster de sua camisa por 4 temporadas. Entretanto, o valor da negociação para o clube catalão foi de cerca de 55 milhões por euros por temporada (cerca de R$ 183 milhões). Com isso, o time de Stephen Curry fica com pouco mais que um terço do valor que Messi e companhia recebem.

Com a exposição na camisa dos Warriors, o logotipo da Rakuten deve gerar entre US$ 32 milhões e US$ 37 milhões (entre R$ 99 milhões e R$ 115 milhões) em publicidade nesta temporada incluindo TV, redes sociais, videogames e vendas de varejo, de acordo com Eric Smallwood, do Apex Marketing Group, uma empresa de avaliação de patrocínios.

Formato do Draft da NBA pode mudar! ESPN League explicou essa história

Apesar do valor astronômico para a NBA, Chip Bowers, diretor de marketing dos Warriors, afirmou que esta não foi a maior proposta que foi oferecida aos campeões da última temporada da NBA. Ele explica o motivo de ter fechado o contrato com os japoneses: “Nós vimos uma boa oportunidade pela visibilidade que estávamos recebendo. Então, como nos sentimos prontos para aumentar nossa evidência mundial, decidimos fechar com uma marca global".

Do outro lado, o pensamento é bem parecido. "Queremos ser um nome familiar como Google e Facebook. Nossa parceria em Barcelona nos ajudou na Espanha, e os Warriors certamente serão um pilar para crescermos lá nos Estados Unidos", afirmou Hiroshi Mikitani.