Campeão mundial dos 800m diz ter sido agredido e encerra temporada

Agência EFE

Getty
Pierre-Ambroise Bosse foi ouro no Mundial de Londres
Pierre-Ambroise Bosse foi ouro no Mundial de Londres

O francês Pierre-Ambroise Bosse, vencedor da prova dos 800 metros no Mundial de Londres, no começo deste mês, anunciou nesta quarta-feira que não competirá mais neste ano depois de ter sido agredido no último fim de semana.

"No último sábado, fui vítima de uma agressão violenta. Três indivíduos me agrediram de forma selvagem. As consequências foram múltiplas fraturas faciais, muitos dias de incapacidade total para o trabalho e um prejuízo moral indefinível", informou, por meio do Facebook, o campeão mundial, bastante popular em seu país pela atenção aos fãs e a desenvoltura com a imprensa.


No último dia 8, Bosse conquistou sua primeira medalha em grandes competições da categoria adulta ao marcar o tempo de 1min44s67. Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano passado, ele foi quarto colocado.

"Uma investigação está em andamento. Por todas essas razões, a minha temporada para a partir de hoje. Sempre amei as pessoas, hoje gosto de três a menos", disse.

O jornal francês Sud Ouest publicou que o atleta de 25 anos foi atacado por volta das 4h (locais) no estacionamento de um cassino em Gujan Mestras, no oeste do país, onde passava férias.

Os agressores teriam pedido para tirar uma foto com Bousse, que até aceitou, mas mesmo assim houve uma discussão que culminou com a agressão. Os três indivíduos não foram localizados.