Brasileiros perdem e deixam país sem representantes no Mundial de boxe

Agência Gazeta Press
Divulgação/AIBA
Wanderson Oliveira perdeu para o francês Sofiane Oumiha
Wanderson Oliveira perdeu para o francês Sofiane Oumiha

Os boxeadores brasileiros não tiveram um bom desempenho no Mundial de boxe, realizado em Hamburgo. Os dois atletas do país que entraram no ringue nesta segunda-feira perderam suas lutas e deixaram o Brasil sem representantes nas quartas de final da competição.

Pela categoria dos meio pesados (81kg), Michel Borges, que ficou de bye e não lutou na primeira rodada, perdeu para Shabbos Negmatulloev, do Tajiquistão, e disse adeus ao Mundial. A decisão do combate ficou nas mãos dos juízes. Quatro jurados deram a vitória ao adversário do brasileiro, enquanto que apenas um teve a decisão favorável ao boxeador do Brasil.


Já Wanderson Oliveira, estreante em Mundiais, que venceu por unanimidade o queniano Nicholas Okoth pela fase inicial, perdeu para o francês Sofiane Oumiha, conhecido da torcida brasileira por ter lutado contra Robson Conceição na final dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016.

A luta, válida pela categoria dos leves (60kg), também foi para a decisão dos juízes. Todos os jurados atribuíram a vitória ao medalhista olímpico, que irá enfrentar o ucraniano Iurii Shestak nas quartas de final da competição.

Antes das eliminações de Michel Borges e Wanderson Oliveira, o brasileiro Juan Nogueira, que venceu o costa-riquenho Antony Varela na primeira rodada, se despediu do Mundial no último domingo, ao perder para o cazaque Vassily Levit, vice-campeão olímpico, por decisão unânime.