Bebida por 'preço de mercado' e refil de refrigerante e wi-fi grátis; tudo em um estádio que custou R$ 4,7 bilhões

Gustavo Faldon, do ESPN.com.br
Getty
Mercedes-Benz Stadium, nova arena do Atlanta Falcons
Mercedes-Benz Stadium, nova arena do Atlanta Falcons

Pouco mais de três anos depois de ter começado a ser construído e ao custo de cerca de US$ 1,6 bilhão (R$ 4,7 bilhões), o Mercedes-Benz Stadium irá ser inaugurado neste sábado, no jogo de pré-temporada da NFL entre o mandante Atlanta Falcons, que atravessa a rua de seu antigo estádio, o Georgia Dome, contra o Arizona Cardinals.

Engana-se que por ser moderno o Mercedes-Benz Stadium, que tem capacidade para 75 mil torcedores, vai abusar dos clientes que lá irão curtir os eventos nele realizados. Pelo contrário, a ideia é justamente ter preços acessíveis.

  • Ingressos baratos

Para a abertura do estádio neste sábado, é possível achar o ingresso mais barato no site revendedor “Stubhub.com” por US$ 60 (R$ 188,4). Como parâmetro, em 2014, na abertura do Allianz Parque, casa do Palmeiras, em São Paulo, o tíquete mais barato custava R$ 80.

Para o primeiro jogo da temporada regular em casa dos Falcons os preços, como de costume, estão altos, vão além dos US$ 200. Mas durante a fase de classificação da NFL, já é possível ver ingressos vendendo para o novo estádio de Atlanta por menos de US$ 90.

Em 2016, o preço médio do ingresso da NFL, segundo o site “Team Marketing Report” foi de US$ 92,98. A média dos Falcons na antiga casa era US$ 78,83, a 10ª menor da liga, quase a metade do líder deste quesito na temporada passada, o Chicago Bears, que cobrou em média US$ 131,9 por bilhete.

  • Comes e bebes uma "pechincha"

E não é só fora do estádio que os preços são acessíveis. Os preços de comes e bebes dentro do Mercedes-Benz Stadium também estão abaixo da média.

“Nós queremos reinventar a experiência de comidas e bebidas num estádio. E começamos pelo preço. Não vamos ‘garfar’ os fãs. Se você sabe que uma garrafa de água custa US$ 2 no mercado, por que não vender por esse preço?”, disse Mike Gomes, vice-presidente de experiência de fãs da AMB Sports and Entertainment, empresa dona dos Falcons, ao canal ABC News.

Com novo ‘lockout’ no horizonte, presidente da NFLPA sugere que donos podem ‘matar’ a NFL em 20 anos

O Mercedes-Benz Stadium irá oferecer refil grátis para bebidas não alcóolicas e manter o mesmo preço desses produtos em qualquer evento.  

O Mercedes-Benz Stadium irá receber os playoffs do futebol americano universitário em 2018, o Super Bowl em 2019 o Final Four do basquete em 2020 e o primeiro show da nova arena será do cantor country Garth Brooks, dia 12 de outubro deste ano.

  • Wi-fi ilimitado

Outro ponto importante para a empresa que controla o estádio é o acesso dos fãs à internet. São mais de 1800 pontos ao longo da arena.

Segundo Jared Miller, chefe do conteúdo digital da AMB Sports and  Entertainment, sinal wi-fi no estádio é algo “obrigatório” nos dias de hoje.

  • Fácil acesso

E se tem algo que o Atlanta Falcons não quer é fila de fãs do lado de fora. A empresa que é dona do time fez uma parceria com o Waze para determinar as rotas com menor trânsito até o estádio.

Além disso, os fãs que vierem de carro poderão comprar sua vaga no estacionamento do estádio antecipadamente. Isso serve para diminuir o tempo em que um torcedor chega ao local até se sentar na cadeira.

  • Telããão

Uma das principais tecnologias do Mercedes-Benz Stadium é o seu telão redondo no centro do teto, capaz de ser visto igualmente independente do local onde você esteja sentado na arena.

São mais de 335 metros quadrados de telão espalhados pelo teto.

Por falar em teto, é ali que está um dos principais diferenciais do estádio. 

O teto retrátil abre ou fecha em cerca de 12 minutos. Apesar da ilusão de ótica levar a crer, o estádio não gira nesse processo. Ao fechar, o logo da Mercedes é exibido no topo da arena.

Você provavelmente deve ter notado nos vidros espelhados, certo? 

Segundo o arquiteto do estádio, Bill Johnson, a ideia é ter janelas gigantes para que o centro de Atlanta possa ser visto de diversos pontos da arena.

  • Nem tudo é perfeito

Apesar de ter 673 pontos de vendas de comidas, bebidas e produtos dentro do estádio, um deles não será acessível na maioria dos jogos dos Falcons.

Localizada em Atlanta, a rede de fast food Chick-Fil-A tem uma filial dentro do Mercedes-Benz Stadium. No entanto, ela não será aberta aos domingos, dia da maioria dos jogos da NFL.

A empresa funciona nos Estados Unidos de segunda a sábado, e o recém-construído estádio não será uma exceção.