São só 2 jogos, mas no PSG Neymar já é o dono da bola como nunca foi no Barcelona

Paulo Cobos, do ESPN.com.br
Assista aos gols da vitória do PSG sobre o Toulouse por 6 a 2!

Bastaram dois jogos, com duas vitórias e duas atuações brilhantes, para perceber que, no PSG, Neymar será o "dono da bola" como nunca foi no Barcelona. Isso fica evidente nos números do TruMedia, a ferramenta de estatísticas da ESPN.

Nos confrontos contra o Guingamp e Toulouse, o brasileiro tocou muito mais na bola, distribuiu muito mais passes e foi muito mais procurado pelos companheiros dos tempos em que quase sempre era coadjuvante de Messi no clube catalão. 

A comparação foi apenas com os jogos que Neymar disputou pelo Barcelona no Campeonato Espanhol, onde acumulou 123 partidas em quatro temporadas.

Nelas, Neymar tocou na bola, em média, 73 vezes por jogo. Nas duas vezes que entrou em campo pelo PSG, foram, também na média, 121 toques na bola por partida. O número de passes distribuídos saltou de 51 por confronto nos tempos de Barcelona para 82 agora na equipe francesa.

Mais importante é a diferença no número de passes recebidos. No clube catalão, em que a primeira opção sempre era o craque argentino, Neymar recebeu a bola de um companheiro, em média, 52 passes por jogo do Espanhol. Nas duas partidas pelo PSG, essa média disparou para 87.

'Allez Neymar!'; protagonista e dando show, craque brasileiro ressuscita música do PSG e cai nos braços da torcida

Ficando mais com a bola, e com seu talento, Neymar começa sua trajetória na agremiação de Paris finalizando muito mais do que nos tempos de Barcelona. Contra Guingamp e Toulouse, ele chutou  a gol, em média, seis vezes. No Espanhol, ele só tinha 3,2 chances de marcar por partida.

Assim, saiu de lá com média de 0,55 gol no Espanhol (foram 68). No PSG ele já tem três gols, mas também já soma três passes que resultaram em gols de companheiros. A média de 1,5 assistência por partida é muitas vezes maior da que teve no Barcelona pelo Espanhol: 0,31.

Neymar diz que precisa melhorar e se adaptar e fala sobre pênalti cobrado por Cavani: 'Não existe ciúme'

E agora Neymar tem uma liberdade para se movimentar que nunca teve no Barcelona. Veja abaixo o mapa de calor no clube espanhol, basicamente concentrado pelo lado esquerdo do ataque e do PSG, com movimentação por todo o ataque.

ESPN
Mapa de calor de Neymar no Barcelona
Mapa de calor de Neymar no Barcelona

Divulgação ESPN
Mapa de calor de Neymar no PSG
Mapa de calor de Neymar no PSG

O que mudou bastante também foi a quantidade de faltas recebidas. No Barcelona, Neymar sofria 3,5 faltas por jogo no Espanhol. No PSG, a média foi de seis infrações recebidas nas suas duas primeiras partidas pelo clube que pagou R$ 821 milhões por seus serviços.