Medina, Ítalo e Mineirinho avançam para a terceira fase no Taiti

Gazeta Press

Medina e Wiggolly avançam ao round 4 na etapa do Taiti do Mundial de Surfe

Únicos brasileiros campeões mundiais de surfe, Gabriel Medina e Adriano de Souza começaram com o pé direito a disputa da etapa do Taiti do Campeonato Mundial de Surfe. Em dia de embates da primeira fase nas águas de Teahupo’o, os dois surfistas conseguiram se sobressair e avançaram de forma direta para a terceira fase. Além deles, outro atleta do Brasil a se classificar foi Ítalo Ferreira.

O primeiro a garantir classificação foi Adriano de Souza. Entrando na água na segunda bateria do dia, Mineirinho teve dificuldades com a maré baixa e o pouco número de ondas, mas aproveitou suas escolhas e o fato de seus adversários não terem somado boas notas para conseguir avançar com um modesto 8.77. Nat Young, com 6.27, e Bede Durbidge, com 3.63, foram para a repescagem.


Aproveitando-se de um mar com melhores condições, Gabriel Medina conseguiu uma nota maior e avançou sem problemas em sua bateria, a nona, avançando com 14.06 na somatória. O australiano Stuart Kennedy, com 8.60, e o também brasileiro Caio Ibelli, com 6.50, terão que enfrentar a repescagem.

Fechando os brasileiros que obtiveram sucesso na primeira fase, Ítalo Ferreira, que surfou na terceira bateria, avançou com 12.50, superando ninguém menos que Owen Wright. O australiano, que está na disputa pelo título da atual temporada, somou apenas 9.40 e terá que disputar a repescagem, assim como seu compatriota Josh Kerr, que teve 7.57.

O dia, porém, não foi só de felicidade para os brasileiros. Surfando na primeira bateria, Jadson Andre não foi páreo para o australino Joel Parkison e ficou em segundo na bateria, indo para a repescagem. Quem também terá que buscar pela classificação na segunda fase será Wiggoly Dantas, que perdeu uma disputa de notas baixas para Matt Wilkinson, também da Austrália.

Outro australiano a desbancar brasileiros foi Adrian Buchan. Disputando a terceira bateria, o surfista não deu chances para Filipe Toledo, vencedor da etapa de J-Bay, e Miguel Pupo, e avançou com somatória de 14.33. Os atletas do Brasil tiveram 8.33 e 5.27, respectivamente.

Gabriel Medina foi campeão em Teahupoo, em 2014; relembre

Com mais baterias para serem disputadas, a primeira fase no Taiti ainda terá um brasileiro lutando por uma vaga direta na terceira fase. Ian Gouveia entra na água na 12ª e última disputa para competir com o português Frederico Morais e o polinésio Michel Bourez.