Norte-americana é ouro nos 3 mil metros com obstáculos; polonês fatura tri no lançamento de martelo

EFE
Emma Coburn terminou a prova com o tempo de 9min02s58
Emma Coburn terminou a prova com o tempo de 9min02s58

A norte-americana Emma Coburn conquistou nesta sexta-feira a primeira medalha de ouro do país nos 3 mil metros com obstáculos em Campeonato Mundial de Atletismo, depois de arrancada espetacular na volta final. A medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro fechou a disputa com o tempo de 9min02s58, novo recorde da competição.

A medalha de prata ficou com a também norte-americana Courtney Frerich, que fechou a disputa com 9min03s77. Já o bronze foi para a queniana Hyvin Jepkemoi, que entrou como atual campeã da prova. 


Ouro no Estádio Olímpico Nílton Santos, a barenita Ruth Jebet dominou boa parte da disputa, mas acabou caindo de rendimento e fechando a prova apenas na quinta posição. 

 Prata no Rio, Dafne Schippers é bicampeã mundial dos 200m rasos

A holandesa Dafne Schippers voou baixo no Estádio Olímpico de Londres, cravou o melhor tempo da temporada e se sagrou bicampeã dos 200 metros rasos no Campeonato Mundial de Atletismo. A medalhista de prata nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, quando perdeu para a jamaicana Elaine Thompson, dominou a prova desde o título de largada e estabeleceu marca de 22s05.

A segunda colocação foi da marfinense Marie Josée Ta Lou, que lutou até a linha de chegada para tentar alcançar Schippers e conseguiu terminar em 22s08, o melhor tempo da carreira. O bronze ficou com Shaunae Miller-Uibo, de Bahamas, que cravou 22s15.

Polonês supera decepção do Rio e é tri mundial no lançamento de martelo

O polonês Pavel Fajdek conquistou nesta sexta-feira o tricampeonato mundial na prova do lançamento de martelo, superando a decepção dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, quando terminou apenas na 17ª posição, sem sequer ir à final. O atleta conseguiu marca de 79m73 para conseguir ampliar a coleção de medalhas de ouro, já que também levou a melhor em Moscou, em 2013, e Pequim, em 2015.

A medalha de prata foi alcançada, na última tentativa pelo russo Valeriy Pronkin, que disputa a competição como independente, com a marca de 78m16. O bronze foi para o também polonês Wojciech Nowicki, com 78m03, que terminou na mesma posição no Rio 2016.