‘Counter-Strike’: cqntrl perde a cabeça e dá 'rage quit' durante final da Liga Pro

ESPN.com.br

Felipe Guerra
cqntrl protagonizou mais uma polêmica
cqntrl protagonizou mais uma polêmica

Francisco “cqntrl” Reis foi protagonista de mais uma polêmica. Depois de ganhar a atenção do cenário nacional nos últimos tempos pela acusação de cheat e pelo comportamento "auto-confiante", o jogador aprontou mais uma: deu “rage quit” durante a final da Liga Pro Alienware de Julho.

Apesar de ter se transferido para a Merciless Gaming mais cedo na semana, cqntrl estava cumprindo um acordo feito com a Keyd Stars, para jogar pela equipe na decisão contra a Team One. Depois do primeiro mapa, porém, o jogador abandonou o servidor e não voltou mais.

Em contato com o ESPN eSports, Yuri “yuurih” Santos, da Keyd, afirmou que cqntrl “parou de se comunicar e começou a ‘trollar’ na prorrogação". “Aí ele saiu e pediu para chamarmos outro”, completou o jogador.

Para os dois últimos mapas, Gustavo “SHOOWTIME” Gonçalves, da Luminosity Gaming, completou o quinteto da Keyd. A equipe já contava com outro reforço da LG. Gabriel “NEKIZ” Schenato, estava substituindo  Cássio “frostezor” Bergamo, que não podia participar da decisão.

Yuri “Fly” Uchiyama, da Gamers Club, organizadora do torneio, afirmou que a empresa não tomará posição, pois nenhuma regra foi descumprida. “Por ser um campeonato online e sabermos dos problemas de internet no Brasil, temos a regra de que os times precisam manter pelo menos 3 jogadores. Aconteceram fatos que não esperávamos e estamos rediscutindo as regras, como por exemplo a necessidade de inscrever os reservas e ter uma quantidade limite para isso”, contou.

A Merciless, atual organização de cqntrl, não quis se pronunciar no momento. O ESPN eSports também entrou em contato com a Keyd e com o próprio cqntrl, mas não obteve resposta antes da publicação da matéria.