PGL Kraków: 'Bug do pulo' poderá ser usado livremente no major, diz organizador

ESPN.com.br

PGL
Não haverá proibição ou punição para quem abuse do bug do pulo
Não haverá proibição ou punição para quem abuse do bug do pulo

O “bug do pulo” ou “bug , que ficou famoso durante a qualificatória offline, está liberado para o PGL Kraków Major. Conhecido há tempos e popularizado no cenário competitivo internacional por Nikola "LEGIJA" Ninic, o bug foi assunto controverso no primeiro dia de major, mas não será proibido.

A informação foi revelada na manhã desta segunda-feira (17), por Yehor "pANdA" Kolomiets, administrador do torneio. Em um tweet, pANdA afirmou que o bug está “oficialmente permitido” para a competição.

O bug permite que os jogadores consigam pular de trás de certos obstáculos, conseguir informação e não ser visto pelos inimigos. Para isso, basta que ele utilize o botão de agachar durante a animação do pulo, mesma técnica utilizada para fazer pulos “silenciosos” - ou seja -, o adversário não pode ver nem ouvir quem se utiliza do bug.

A falha já é conhecida desde de 2016, mas só ganhou notoriedade no cenário competitivo com a BIG. A equipe já havia utilizado da mecânica na qualificatória, contra a Immortals. Neste domingo (16), na vitória contra a FaZe Clan, os jogadores alemães voltaram a abusar do bug. Slebari, um usuário do reddit, compilou tais momentos em um vídeo.


No Twitter, jogadores comentaram o acontecido. Johannes "nex" Maget, da BIG, escreveu que “times que estão dispostos a dedicar tempo em descobrir coisas novas deveriam ser apreciados, não desprezados”. Já Nathan “NBK” Schmitt, da G2 Esports, e Finn “karrigan” Andersen, da FaZe, afirmaram que fizeram “acordos de cavalheiros” com os adversários, Gambit e mousesports, respectivamente, para não abusar do bug.