Petkovic diz que arbitragem contra o Palmeiras 'foi um assalto ao Banco Central': 'Foi um crime o pênalti'

Vitória/Divulgação
Petkovic ficou revoltado com as decisões tomadas pela arbitragem
Petkovic ficou revoltado com as decisões tomadas pela arbitragem

Ao fim da derrota de 4 a 2 para o Palmeiras na manhã deste domingo, no Allianz Parque, os jogadores do Vitória se mostraram indignados com a arbitragem.

A revolta deles também é compartilhada com a diretoria após o pênalti marcado sobre o colombiano Mina, em lance duvidoso dentro da área, que permitiu aos donos da casa reagirem após saírem perdendo por 1 a 0. O diretor de futebol do rubro-negro baiano, Petkovic, prometeu acionar a CBF para punir o árbitro Bruno Arleu de Araújo na próxima semana.

"Foi um assalto ao Banco Central. Um crime o pênalti que o juiz deu para o Palmeiras. Não é a primeira vez que somos prejudicados. Temos que rever essa situação. Infelizmente o árbitro prejudicou", disparou o sérvio.

"No segundo tempo, tivemos chances claras. A primeira com Neilton e depois com Wallace na trave. Teve o pênalti em cima de Patric e aí dizem que ele não caiu... O juiz tem obrigação de dar a falta, pois quando cai dizem que é cera e punem o jogador. Foi um assalto ao Banco Central que fizeram com a gente (...) A gente vai entrar com uma representação na CBF. São 14 rodadas e já fomos prejudicados em mais de quatro", completou.

Com o resultado, o Vitória fica em 19º lugar, com 12 pontos.

Brasileiro: Gols de Palmeiras 4 x 2 Vitória