Roger Federer atropela Cilic, conquista Wimbledon pela 8ª vez e comemora 19º Grand Slam

ESPN.com.br

Wimbledon (final): Lances de Roger Federer 3 x 0 Marin Cilic

Wimbledon é, pela 8ª vez, de Roger Federer!

O suiço voltou a ser o melhor na grama londrina e conquistou seu 19º título de Grand Slam na carreira, o segundo em 2017. Neste domingo, mais uma vitória tranquila, agora sobre o croata Marin Cilic, novamente por 3 sets a 0, com parciais de 6-3, 6-1 e 6-4, em  apenas 1 hora e 41 minutos de partida.

Federer passou toda a disputa em Wimbledon sem perder um set sequer. Esta é a segunda vez na carreira do ex-número 1 do mundo em que um título de Grand Slam chega de forma tão dominante. A outra oportunidade aconteceu há 10 anos, no título do Australian Open de 2007. Ele se torna o segundo a conseguir o feito na grama londrina na "Era Aberta", igualando Bjorn Borg, em 1976.

Mais velho a levantar este troféu, com o oitavo título em Londres, ele ultrapassa a marca de Pete Sampras, que conquistou sete vezes, e fica atrás apenas de Nadal, com 10 Roland Garros, quando o assunto é supremacia em um dos grandes torneios do circuito.

Cilic, que havia conseguido 130 aces no torneio, passou o primeiro set sem conseguir um serviço sem resposta de Federer. O suíço, que tinha a quebra do quinto game de vantagem, ainda contou com uma dupla falta do croata na nona parcial para largar na frente.

No primeiro serviço de Cilic no segundo set, mais uma quebra de Federer. Com desvantagem de 3 a 0, Cilic recebeu atendimento médico na beira da quadra. 

O domínio de Roger Federer era impressionante e, em menos de uma hora, o jogo já estava 2 sets a 0, com um "sonoro" 6-1 na segunda parcial do jogo. Então, Cilic mais uma vez solicitou atendimento médico.

O croata parecia recuperado para o terceiro set, mas seguia sem resposta ao tênis apresentado por Roger Federer. Apesar de chegar a incomodar o suíço em seu serviço, o croata foi quebrado com um erro não forçado no sétimo game, e a vitória de Federer se encaminhou de forma tranquila.

No total, foram 23 bolas vencedoras de Federer contra 16 de Cilic. Além disso, o croata cometeu 23 erros não forçados, contra apenas 8 do suíço, que não teve nenhum break point contra si na partida.