De Douglas a Semedo: Barça já gastou meio bilhão de reais em defensores em só 3 anos

Igor Resende, do ESPN.com.br
Veja a apresentação do lateral português reforço do Barcelona

O Barcelona definitivamente vem tendo problemas para acertar a sua defesa. Tanto é que o clube acaba de ultrapassar a marca de meio bilhão de reais com reforços para o setor em um período de apenas três anos.

Tudo começou em 2014. Naquela temporada, foram três nomes contratados por 43 milhões de euros: Mathieu, Vermaelen e Douglas.

Foram 20 milhões pagos ao Valencia por Mathieu, 19 milhões ao Arsenal por Vermaelen e mais 4 milhões ao São Paulo por Douglas.

Nenhum dos três vingou. O francês acaba de ser mandado ao Sporting depois de uma temporada em baixa, enquanto o belga e o ex-são paulino ainda não têm destino certo depois de passarem o último ano emprestados a Roma e Sporting Gijón, respectivamente.

No ano seguinte, o Barça pagou mais 19 milhões de euros ao Sevilla para ter Aleix Vidal. O lateral esquerdo, porém, nunca convenceu e chegou a ser preterido até quando o time não tinha o titular Jordi Alba à disposição.

Barcelona se reapresenta para a temporada sem Messi e Neymar, que, do Japão, falam do novo técnico e de vencer

Na temporada passada, mais um lateral foi contratado e não conseguiu vingar. Foram 16 milhões de euros pagos ao Lyon pelo lateral direito Lucas Digne, que também mal teve chances de jogar.

A sorte só foi outra com o segundo reforço de 2016: o mesmo Lyon cobrou ainda mais - 25 milhões de euros – pelo zagueiro Samuel Umtiti. Ele, ao menos, conseguiu tomar conta da posição de titular na zaga catalã.

Para completar os 139 milhões de euros, o Barça gastou agora mais 6 milhões para ter o zagueiro brasileiro Marlon em definitivo e outros 30 milhões para tirar Nelson Semedo do Benfica.

Resta saber se estes vão vingar ou vão se somar à lista de fracassos do clube.


Após sair do Barcelona, zagueiro francês já acerta com novo clube na Europa