CBLoL: Para Revolta, INTZ é o time que melhor representaria o Brasil em torneios internacionais

ESPN.com.br
Riot Games
Revolta explica como a INTZ está mais preparada para encarar torneios internacionais
Revolta explica como a INTZ está mais preparada para encarar torneios internacionais

A discussão da atuação de como o Brasil jogou no Rift Rivals ainda está rendendo pano para manga. Red Canids e Keyd Stars venceram o torneio, porém, a atuação tem sido questionada por torcedores e especialistas e o assunto foi abordado no programa Sem Dodge do analista Gustavo “Melao13” Ruzza no qual Gabriel “Revolta” Henud conta que, na opinião dele a INTZ seria o time que melhor representaria o Brasil em um torneio internacional.


Perguntado se a Red e a Keyd representaram o Brasil ou se as organizações estavam mostrando seu jogo, e a resposta de Revolta foi “Eu não posso falar pela Red, mas tirando o Rift Rivals e falando do Brasil em eventos internacionais, eu ainda mantenho minha opinião que o melhor time que vai ter uma performance melhor do que qualquer outro time no Brasil quando for para o cenário internacional vai ser a INTZ. Por quê? Porque a INTZ é o time que é mais disciplinado. Eles respeitam a wave, pressão, respeitam tudo – até respeitam demais. Só que quando eles forem para [um torneio] internacional isso vai dar uma grande segurança para eles”.

Veja logo abaixo o trecho em que o jogador fala sobre isso e para ver o vídeo completo clique aqui

O caçador da Keyd Stars também disse que não acredita que o Rift Rivals tenha refletido o estilo de jogo do Brasil “Pra mim cada time do Brasil tem seus pontos fortes e fracos. Cada time joga da sua maneira. Isso é uma parada que as pessoas têm que entender do Brasil: o CBLoL não tem um ‘meta’. A paiN joga de um jeito, a Keyd joga de um jeito, a INTZ joga de um jeito e a Red joga de um jeito. Cada time faz o que acha melhor”.

O jogador comparou o estilo de jogo das mais diferentes regiões e disse que tentar seguir os passos de outras regiões pode ser limitador. “Eu não sei até que ponto falar que um campeão está muito forte e por tal região escolhê-lo, todo mundo tem que pegar. Eu acho que não é assim. O Brasil joga do seu jeito, a LCK joga do seu jeito. Eu não acho que [tem que ser] como as pessoas falam. Acho que se limitar a isso é uma visão muito amadora”.

A Keyd Stars volta ao CBLoL neste sábado (15) às 13 horas em confronto com a paiN. Ambas equipes estão empatadas na tabela do CBLoL com 8 pontos (2 vitórias, 2 derrotas e 1 empate). Para os dois times a vitória é essencial para conseguir uma vaga para os Playoffs do campeonato, que chega à sua penúltima rodada da fase de grupos.